Vigilância em Saúde mantém ações para controle do mosquito Aedes aegypti
Publicado em 22/05/2020

Geral

Foto: Divulgação/FS

Visitação a pontos estratégicos ocorre de 15 em 15 dias

Nos últimos meses, a Vigilância em Saúde tem focado as ações em medidas de controle e fiscalização na comunidade local para evitar a propagação do novo coronavírus. No entanto, uma das principais demandas do serviço permanece: o combate ao mosquito Aedes aegypti, que pode transmitir doenças como dengue, zika e chikungunya.

O coordenador do serviço no município, Geraldo Gomes, ressalta que os agentes não abandonaram as ações preventivas. A Vigilância em Saúde permanece com pontos estratégicos na cidade para acompanhamento, onde equipes visitam a cada 15 dias, como cemitérios, borracharias, desmanches e oficinas. “Esses locais são visitados e, neles, são coletadas amostras de larvas, que são encaminhadas para laboratórios, cujos resultados são repassados para a 7ª Coordenadoria Regional de Saúde”, detalha Gomes.

Ele aponta, ainda, que outra estratégia do serviço no combate ao mosquito Aedes aegypti está no trabalho de conscientização da comunidade. “Temos divulgado com ênfase, nos veículos de comunicação, a importância de as pessoas eliminarem criadouros de mosquitos e manterem  os pátios limpos. Eu costumo dizer que nossos agentes, nesse momento de pandemia, é a própria população, pois já que precisa ficar em casa, então deve se focar nessas questões, principalmente, agora que começa esse período de chuvas”, enfatiza o coordenador. Gomes também frisa que outras cidades do Estado já contam com número elevado de casos de dengue, como Santa Maria, e que Bagé é um município infestado de mosquitos Aedes aegypti. “Apesar de não termos nenhum caso da doença, o que é uma sorte, porque a cidade tem o mosquito, pedimos que a população nos auxilie e tenha cuidados,  como, por exemplo, manter piscinas limpas, com cloro ou tapada; caixas d’água tampadas, pois a larva do mosquito dura de um ano para outro, por isso a importância dessas medidas”, declara Gomes.

Deixe sua opinião