No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

TRE cassa mandato do deputado Lara
Publicado em 22/10/2019

Política

Foto: Divulgação/Assembleia Legislativa

Em julgamento ontem no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), por quatro votos a três, num colegiado de sete desembargadores, o presidente da Assembleia Legislativa, Luís Augusto Lara, do PTB, teve o mandato cassado. Além disso, ele e o prefeito Divaldo Lara tiveram os direitos políticos cassados por oito anos. Ambos foram condenados a pagar multa de R$ 60 mil cada um. Eles foram julgados em ações no processo de Investigação Judicial Eleitoral (Aijes), uma de autoria do Ministério Público Eleitoral e outra do PSOL. 
O deputado foi processado em caso de favorecimento de uso da máquina pública, na eleição de 2018, na gestão de Divaldo. O centro das acusações foi a antecipação do 13º salário dos servidores públicos municipais para a compra de convites para um jantar de arrecadação de recursos à campanha de Lara.
Defesa vai recorrer
Para a imprensa estadual, o advogado do deputado, Antônio Augusto Mayer dos Santos, afirmou que vai recorrer ao próprio Tribunal Regional Eleitoral para manter o mandato do presidente da Assembleia Legislativa. O profissional pretende ingressar com os embargos de declaração, assim que o acórdão do julgamento de ontem seja publicado. E, assim que sejam julgados os embargos de declaração, ele vai entrar com recursos ordinário no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Deixe sua opinião