Tóquio 2020 é adiada e não tem nova data definida
Publicado em 25/03/2020

Esportes

Foto: Reprodução/FS

Após forte pressão, COI cede e suspende realização das competições

Na manhã de ontem, o Comitê Olímpico Internada (COI) adiou oficialmente a realização das Olimpíadas e Paralimpíadas Tóquio 2020. A nota divulgada pela entidade não informa uma nova data, apenas diz que as competições devem ocorrer até o verão de 2021.

A decisão foi tomada após uma teleconferência entre o presidente do COI, Thomas Bach, e o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, com o objetivo de resguardar a segurança de atletas, técnicos e todos que participariam direta ou indiretamente dos jogos. Ainda assim, o evento continuará com o mesmo nome: Tóquio 2020.

Está seria a edição de número 32 dos jogos olímpicos. A previsão era de que 11 mil atletas, de pelo menos 204 países, distribuídos em 33 esportes, participassem das competições. Além disso, o COI e o Comitê Organizador do Japão esperavam receber até cinco milhões de espectadores de todo o mundo nos 43 locais de disputa. No Brasil, de acordo com informações do site globoesporte.com, 178 atletas já estavam classificados para as Olimpíadas de Tóquio. De acordo com a previsão do Comitê Olímpico do Brasil (COB), o número de representantes do país ficaria entre 250 e 300 competidores.

COI sofre pressão

Desde o início da pandemia de coronavírus, dirigentes do COI se recusaram a pensar na possibilidade de adiar ou até mesmo cancelar a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. No começo do mês, os cancelamentos de competições esportivas começaram a se intensificar ao redor do mundo, o que fez com que a imprensa mundial cobrasse um posicionamento sobre o futuro das Olimpíadas.

A decisão inicial de manter os jogos desagradou a toda comunidade desportiva. Rapidamente, atletas e comitês olímpicos nacionais começaram a se manifestar a favor do adiamento ou cancelamento. O comitê espanhol foi um dos primeiros a pedir o adiamento, já que a Espanha é um dos países mais afetados pelo Covid-19. Na sequência, alguns membros do próprio COI passaram a pedir o cancelamento. Na sexta-feira, dirigentes e atletas italianos se juntaram aos pedidos. No sábado, foi a vez dos comitês olímpicos e paralímpicos brasileiros solicitarem o adiamento. Estados Unidos, Colômbia, Noruega, Austrália e outros países também se juntaram a lista. Mas a pressão chegou ao auge com o Canadá, que ameaçou não enviar atletas aos Jogos Olímpicos caso o COI não adiasse as competições.

Não é a primeira vez

Está não será a primeira vez que os Jogos Olímpicos não irão ocorrer na data prevista em Tóquio. De acordo com informações do Blog do PVC, em 1938, depois do início da guerra Sino-Japonesa, o COI decidiu transferir as Olimpíadas para Helsinque, segunda colocada na disputa para definir a sede. Os jogos só foram realmente adiados com o começo da Segunda Guerra Mundial, em 1939.

Deixe sua opinião