Tarifa de R$ 2,50 é cobrada desde ontem
Publicado em 27/04/2013

Geral

Foto: -

Anúncio estava no vidro dos veículos

por Niela Bittencourt

A previsão era de que a cobrança do novo valor do transporte coletivo só ocorreria a partir de segunda-feira. Isso foi apontado na edição de ontem pelo secretário de Transporte e Circulação, Antônio Arla da Silva. Na ocasião, ele disse que esse seria o tempo para as empresas ajustarem seus sistemas para a cobrança. Porém, ontem, muitos usuários foram surpreendidos pelo anúncio, nos ônibus, de que a passagem já custaria R$ 2,50. Conforme o secretário, as empresas estão dentro da lei, já que o preço está em vigor desde o dia 25 de abril, quando o prefeito Dudu Colombo assinou o decreto de reajuste.
Silva argumentou que as empresas haviam comunicado que, possivelmente, ajustariam seus sistemas até hoje, passando a cobrar o montante reajustado na segunda-feira. “Como provavelmente conseguiram antes, não quiseram perder”, disse. “Eles estão dentro da regularidade; após a assinatura do decreto, a opção era deles”, acrescentou. “Não quiseram perder tempo e também porque o valor do reajuste foi pequeno”, concluiu. O reajuste foi de 6,38% sobre o valor praticado até a quinta-feira, que era de R$ 2,35.
O índice foi apontado pelo prefeito Dudu Colombo que analisou a proposta que alterava a tarifa para R$ 2,60, apresentada pelo Conselho Municipal de Trânsito. É preciso lembrar que as empresas que realizam o transporte público em Bagé queriam R$ 2,65. Para alguns usuários, contudo, 15 centavos a mais já é considerável.
A dona de casa Norma Terezinha dos Santos Machado, de 42 anos, diz que foi surpreendida pela cobrança e que considera o valor alto em comparação ao anterior, que “era razoável”. Para ela, “a cidade é muito pequena para um preço tão grande”. Outra usuária, a autônoma Patrícia Garcia, de 39 anos, fala que duas passagens já pesa no orçamento de uma família. Sobretudo porque “tudo aumenta, enquanto o salário está cada vez menor”, conclui. 

Deixe sua opinião