No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

SOCIAL 14 DE MARÇO
Publicado em 14/03/2020

Social

Foto: Divulgação/FS

Clarissa Candiota fala sobre Céres Franco, hoje, na Biblioteca Otávio Santos

A IMPRENSA e sua importância na democracia, livro de Duane Bradley: “A informação jornalística, em diversas ocasiões, demanda publicação rápida, de modo que a demora em divulgá-la tende a gerar, no público, o desinteresse pela notícia.” Para evitar isso, apresso-me para lhes contar que a notícia sobre a exposição do Gilberto Perin, publicada pelo Ivan Mattos, no jornal do Comércio, despertou o interesse entre os artistas  que leram a nota com foto do Perin. O resultado foi imediato, fechamos a agenda de exposições deste ano na galeria de arte Edmundo Rodrigues, Palacete Pedro Osório, com 15 exposições; três delas coletivas: Rio, Porto Alegre, Gramado, Pelotas, Santa Maria, Jaguarão e Bagé, oba!.  

ATÉ a festejada Rosa Susin agendou exposição na galeria em outubro  (de 16 a 30). A pintura que ela faz está centrada na figura humana, não somente enquanto forma, mas enquanto significado - no que cada obra busca representar. “O que me interessa é a relação dialógica que pretendo estabelecer com quem aprecia meus quadros”, comenta. Nascida na Itália, Rosa Susin veio ainda jovem com a família para o Brasil, onde se deixou seduzir pelas cores tropicais e pela pluralidade étnica de seu povo, o que deixa evidente em sua produção pictórica. Graduou-se em Arquitetura e Urbanismo. Em 2019, Rosa Susin expôs duas obras na Galeria La Fabrica de Vapore, em Milão, e no Palácio Zenóbio, em Veneza. Intituladas ”Natura” e “As Três Graças”, as pinturas ficaram em exibição até o dia 15 de setembro. Em novembro, foi a vez dela participar da 8ª edição da Expo Arte São Paulo, na capital paulista; agora também Bagé vai constar do currículo da artista. Aplausos!

MAIS UMA bageense em Paris, Teresa Poester nasceu em Bagé onde viveu as inquietudes de uma criança desejosa de respostas para seus porquês. Aos 10 anos, encontrou seu rumo numa escola de artes de Porto Alegre;  hoje, vive outras inquietudes a 70 quilômetros de Paris, em Éragny-sur-Epte, onde dá continuidade a sua carreira de artista, não interrompida pela sua aposentadoria de professora do Instituto de Artes da UFRGS. Nesta trajetória, a artista agregou experiências e produções ao seu currículo de vida. Sua coleção de memórias artísticas e pessoais será compartilhada com o público no próximo catálogo do projeto Percurso do Artista. O lançamento da obra está previsto para ocorrer até o final de maio deste ano. A produção pioneira conta com textos da crítica de arte Luísa Kiefer e de Eduardo Veras, curador da exposição “Até que meus dedos sangrem”, além de organizador do catálogo. A proposta do livro realizado pelo Departamento de Difusão Cultural da UFRGS é celebrar a arte local e seus autores. Em mais de quinze páginas de entrevista cedida para Veras, elaborada ao longo de um ano, Teresa abriu as portas do seu acervo e do seu íntimo para expor trabalhos e recordações. A fim de ilustrar os seus 65 anos de vida e 40 dedicados à arte, o catálogo retrata uma cronologia de fatos e fotos que distanciam sua personalidade da frieza de um currículo. Teresa compartilha também, em texto autoral, as experiências vividas na França por 45 dias com o grupo Atelier D43. Revela, na publicação, o vínculo que foi estabelecido a partir deste trabalho com o coletivo de arte. Aplausos!

 

BAGÉ, celeiro de artistas notáveis, homenageia na tarde de hoje, às 15h, na Biblioteca Otávio Santos, Céres Franco, que coleciona arte em Paris onde é uma das críticas de arte mais respeitadas. Não é exagero dizer que ela está para a cena francesa das artes plásticas assim como Fernanda Montenegro para o teatro e televisão; Constanza Pascolatto para a moda brasileira. Aplausos!

ATRIZ Márjori Moreira integra o elenco da série Crias de Dulcina, que vai ao ar toda quinta-feira, às 23h15min, na TV Cultura. Ela é bageense, sabiam?
A série, dirigida por Caetano Curi e Renata Diniz, conta com 13 episódios gravados em Brasília nesta primeira temporada. Márjori interpreta a profª Thaís. Crias de Dulcina é uma produção da Asa Cine Produções. Os pais da atriz, Rose e Tailor Moreira, não sabem em si de tanta satisfação diante da brilhante atuação da filha. Aplausos!
 

ESTA semana, conheci o rótulo do novo vinho rosé da marca Cerros de Gaya; obra da artista plástica Clélia Camargo. A história é mais ou menos assim: Eveline Previtali queria algo inovador que combinasse com a suavidade do vinho. Não deu outra, Clélia foi contrata e entregou arte linda demais – uma dama e uma cesta de uvas. Aplausos!

REINICIAM, dia 19, as atividades sociais na Casa da Amizade, quando o grupo das Rosas vai recepcionar a médica Flávia Marzola da Silveira para palestrar sobre o assunto do momento: coronavírus. Falando nisso, o setor de imunizações da Secretaria de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência, prefeitura de Bagé, antecipou a campanha de vacinação contra a Influenza 2020, a partir do dia 23 de março,  estendendo-se até 23 de maio; medida superimportante... ALMOÇO DO PEIXE, Rotary Clube Bagé Sul, dia 5 de abril, na Associação Atlético Banco do Brasil, AABB; preço do convite, R$ 60. Aplausos!

Deixe sua opinião