No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Sesi com@Ciência vai proporcionar vivências com tecnologias de aprendizado
Publicado em 20/09/2019

Geral

Foto: Divulgação/FS

Atividades acontecem no Centro de Eventos da Fiergs

Seminários e painéis com especialistas, relatos de casos, oficinas, debates, apresentações artísticas, interação, tecnologia e ciência, as mais diferentes experiências em Educação vão ocupar o Centro de Eventos Federação das Industrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), durante a segunda edição da mostra Sesi com@Ciência, que ocorre nos dias 30 de setembro e 1° de outubro, das 9h às 21h. As atividades são 100% gratuitas.
Também será uma oportunidade de conhecer 200 projetos e protótipos desenvolvidos pelos alunos dos programas de Educação do Sesi em 28 cidades gaúchas, com o envolvimento de 832 estudantes de contraturno escolar, Escola Sesi de Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA). São soluções para problemas do cotidiano da população, mas também da realidade das indústrias. Entre eles, estarão "Estufa 4.0 – uma proposta de irrigação em prol de um produto orgânico" (Pelotas); "Uso de Polietileno como fonte de matéria-prima para criação de telhas sustentáveis" (Gravataí); "Braço automatizado – auxílio às pessoas com tetraparesia assimétrica" (Sapucaia do Sul) e "Concreto sustentável – a incorporação da casca de arroz, casca de soja e EPS como uma alternativa" (Sapucaia do Sul). O desenvolvimento dessas criações é possível a partir da metodologia de ensino sustentada em projetos de pesquisa ativa, buscando o desenvolvimento integral do estudante e a construção de competências e habilidades necessárias ao mundo do trabalho. “Cerca de 65% dos alunos do Ensino Fundamental vão trabalhar em profissões que ainda não existem, precisamos pensar nesse contexto”, ressalta o superintendente do Sesi-RS, Juliano Colombo.

Espaços
Além de todo o debate e reflexões sobre o tema, haverá espaço para viver a educação na prática, por meio de oficinas maker e metodologias ativas da Educação Básica, com foco em Steam – da sigla em inglês Science, Technology, Engineering, Arts e Mathematics (Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática), baseada em projetos. Com acompanhamento de mediadores, qualquer pessoa terá a oportunidade de experimentar e compartilhar soluções, por meio de ferramentas digitais e tecnológicas, mescladas com material reciclável para construções de projetos. As oficinas são uma experiência “mão na massa” e incluem propostas como: robótica livre com a placa Gogo Board, arte com dobraduras, construção de minigame, impressão 3D, modelagem bifocal para educadores, imprimindo com caneta 3D, vibrabot (robôs dançantes) e construção de bonecos articulados.
A arte também terá lugar. A união entre a música e a tecnologia será possível por meio da exploração de jogos e aplicativos. Nessa atividade, o visitante pode compor músicas de forma intuitiva, estimulando a colaboração, o trabalho coletivo e a resolução de problemas. Os visitantes ainda contarão com uma experiência literária, com acervo diversificado e atrativo, em um ambiente aconchegante e lúdico.
As histórias de jovens e adultos, que tiveram suas vidas transformadas a partir do retorno aos estudos com a EJA do Sesi, poderão ser conferidas em vídeos feitos pelos próprios alunos. No Espaço Sesi, também será possível participar de oficinas como “O uso de tecnologias alternativas como forma de universalização do acesso a robótica” e “500 anos de Leonardo da Vinci: conhecendo um pouco mais”. Na tarde do dia 1º, no mesmo espaço, ocorrerá o lançamento, na região sul, do livro Robótica Educacional: experiências inovadoras na Educação Brasileira, organizado por Rodrigo Barbosa e Silva e Paulo Blikstein, que estarão presentes no evento.

Sesi e Educação no Estado
O Sesi com@Ciência também reforça o posicionamento do Sesi-RS como um dos propulsores da qualificação da Educação do Rio Grande do Sul. Em relação à Educação pública, um exemplo desse movimento é a parceria com a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) na realização da formação continuada de professores e gestores da rede pública de ensino do Rio Grande do Sul, para qualificar diretores e docentes em módulos de gestão escolar, culturas juvenis, projetos e tecnologias, a partir da metodologia das Escolas Sesi de Ensino Médio. Inicialmente, a capacitação envolve 450 profissionais, entre gestores e professores, que realizam o curso nas cidades de Sapucaia do Sul, Pelotas, Caxias do Sul, Novo Hamburgo, Montenegro e Gravataí. A ideia é compartilhar a metodologia, para que possa ser replicada em escolas públicas do Estado.  
No seminário sobre formação de professores, dentro do Sesi com@Ciência, também será apresentado o caso de Panambi. Na cidade, o Sesi participa da discussão das bases curriculares e metodológicas do trabalho docente, junto à Secretaria Municipal de Educação e os professores nas áreas de Educação Infantil, alfabetização, anos iniciais e finais do Ensino Fundamental, que está no segundo ano de trabalho. A iniciativa tem parceria com a Associação Comercial e Industrial de Panambi. “A metodologia do Sesi-RS é baseada na formação do cidadão de forma integral, ao promover a reflexão e a solução de problemas no contexto em que vivemos, em uma abordagem que considere o raciocínio lógico sem esquecer a importância do desenvolvimento da sensibilidade. Tudo isto dentro do mundo que faz sentido para os estudantes. Enfatizamos as conexões entre o que eles aprendem na escola e suas atividades cotidianas e, mais tarde, no trabalho”, afirma a gerente da área de Educação do Sesi-RS, Sônia Bier.
O Sesi-RS conta com quatro escolas de Ensino Médio nas cidades de Pelotas, Sapucaia do Sul, Montenegro e Gravataí. Ainda estão previstas outras duas unidades, uma em São Leopoldo, que inicia suas atividades em 2020; outra em Caxias do Sul. A proposta de ensino é baseada em práticas instituições de educação de excelência no Brasil e no mundo, e mescla a preparação para o mundo do trabalho com excelência acadêmica. As aulas ocorrem em salas específicas para cada área do conhecimento, como Linguagens, Matemática e Ciências Humanas, laboratórios de Ciências da Natureza e infraestrutura para teatro e música, com mesas dispostas em círculos, que proporcionam a composição de grupos com perspectiva colaborativa.
A tecnologia é uma aliada no ensino, que se dá por projetos de pesquisa ativa, estímulo ao desenvolvimento, capacitação e experimentação. Os programas de educação do Sesi também incluem a robótica. No segundo ano, inicia a parceria com o Senai-RS, que disponibiliza cursos de qualificação profissional. Outro diferencial são oficinas e projetos para o mundo do trabalho, bem como visitas técnicas. A escola pioneira, de Pelotas, foi classificada pelo Ministério da Educação como uma das mais inovadoras e criativas do país. O resultado do projeto, iniciado em 2014, com a abertura da escola de Pelotas, pode ser calculado em premiações em eventos científicos de abrangência nacional e internacional. Entre elas, estão 32 nas áreas de Ciências da Natureza, Matemática e Engenharia; dois destaques em feiras na Tunísia e Escócia e sete premiações em torneios de robótica.
Além disso,  o modelo da Educação de Jovens e Adultos (EJA) foi elaborado especialmente para o trabalhador da indústria e seus dependentes, com método flexível e adaptado à vida dos profissionais, bem como às necessidades do mundo do trabalho. O estudante acessa a plataforma a distância quando e onde quiser, além de contar com os professores para tirar dúvidas e orientá-los. Para os industriários e dependentes, o curso é gratuito e 80% à distância. As aulas presenciais são realizadas em polos de apoio espalhados por diferentes cidades do Estado: Erechim, Bagé, Bento Gonçalves, Canela, Caxias do Sul, Farroupilha, Gravataí, Guaporé, Igrejinha, Lajeado, Novo Hamburgo, Panambi, Parobé, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre e Rio Grande. “Uma EJA precisa contemplar outros conhecimentos adquiridos por esses jovens e adultos ao longo da vida. Elaboramos um currículo e um jeito de dar aula, que colabora com as necessidades desse trabalhador”, enfatiza Sônia Bier.
Mais informações, inscrições e programação podem ser acessadas pelo link www.sesirs.org.br/evento/sesi-comciencia ou pela Central de Relacionamento 0800 51 8555.


 

Deixe sua opinião