Senar-RS lança ATeG como ação para beneficiar mais de três mil produtores rurais
Publicado em 11/02/2020

Rural

Foto: Divulgação/FS

Iniciativa foi detalhada em evento realizado em Camaquã

O Senar vai iniciar a Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) gratuita a 3 210 produtores rurais do Rio Grande do Sul. O lançamento aconteceu, ontem, no sindicato rural de Camaquã.
Durante dois anos, os 107 técnicos de campo farão visitas mensais às propriedades de bovinocultura de corte, na região de Camaquã; bovinocultura de leite, em Bento Gonçalves; ovinocultura de corte, em Pedras Altas, e agricultura anual (grãos), no município de Manoel Viana.
O acompanhamento técnico ocorre com foco no diagnóstico produtivo individualizado, planejamento estratégico, adequação tecnológica, capacitação profissional e avaliação sistemática dos indicadores produtivos.
O evento de lançamento contou com a presença do diretor-geral do Senar, Daniel Carrara; do presidente da Farsul, Gedeão Pereira; do superintendente do Senar-RS, Eduardo Condorelli; de representantes do Conselho de Administração do Senar-RS; do secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Mapa, Fernando Schwanke, de representantes da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag-RS) e de produtores rurais.
Em todas as regiões do Brasil, a ATeG do Senar já beneficiou mais de 116 mil propriedades rurais de 21 atividades agropecuárias com foco no aumento da produtividade, gerenciamento dos custos e melhoria de renda dos produtores rurais.
Gedeão Pereira avalia positivamente o início dessas atividades no Rio Grande do Sul. “A assistência técnica e gerencial traz um novo conceito para os serviços do nosso Senar. A produção assistida vai atuar direcionada para a geração de renda dos produtores rurais”, afirma.
Segundo Eduardo Condorelli, existe potencial para alcançar até 10 mil produtores rurais no Rio Grande do Sul em 2020. “A definição das quatro cadeias produtivas inicialmente atendidas ocorreu a partir de estudos prévios realizados pelo Senar-RS. Ao longo do ano, novos segmentos produtivos serão contemplados com a ATeG ”, explica. 

Deixe sua opinião