Feovelha
Rematão demonstra recuperação de setor
Publicado em 01/02/2020

Rural

Foto: Reprodução/FS

Solenidade de inauguração ocorreu antes da comercialização

A sexta-feira foi movimentada em Pinheiro Machado. Todas as atenções estão voltadas para a 36ª Feira e Festa Estadual da Ovelha, a Feovelha. O evento, que acontece até o domingo, com entrada franca, representa uma marca da cidade, mas também uma das principais vocações produtivas da Metade Sul gaúcha: a ovinocultura.

A atividade demonstra um sentido de recuperação após anos com redução em rebanho no Estado e desvalorização do produto. Os preços praticados em eventos recentes da temporada de verão da ovinocultura, como a Agrovino em Bagé e a Feira de Ovinos de Dom Pedrito, trouxeram expectativas positivas para o Sindicato Rural de Pinheiro Machado.  

O presidente da junta governativa da entidade, Edson Hélio Souza Farias, demonstrou que o fato de o Rematão – evento comercial já tradicional pela vasta oferta de exemplares -, apresentou um número superior à edição do ano passado, afetada pelas fortes precipitações, mas que, no entanto, surpreendeu pela grande oferta de animais e pela demanda de criadores de diversas regiões, até de outros estados. Até ontem de manhã, mais de 2,5 mil animais já estavam prontos para entrarem em pista. Em comparação com a edição de 2018, que não teve problemas climáticos para a chegada dos animais ao parque Charrua, o número já é bem maior. Naquela ocasião, foram comercializados durante todo o evento 2340 ovinos, número que já era 935 a menos do que em 2017. Contudo, a comercialização foi 67% superior ao ano anterior, visto que o total chegou a mais de R$ 767 mil. No caso de confirmação  da valorização dos exemplares, com essa oferta maior em 2020, os números poderão ser os maiores em vendas totais nos últimos anos da Feovelha. Até o fechamento desta edição, o Rematão ainda não havia encerrado.

Eventos diversos

Essa perspectiva de retomada do setor e da importância da Feovelha para a produção ovina do Estado foi ressaltada nos discursos feitos por lideranças políticas e rurais na solenidade de inauguração da feira. O evento aconteceu momentos antes do começo do leilão. Na tarde de ontem, também ocorreu a inauguração do espaço da agricultura familiar e da primeira edição da “Olivitinos”, ação que demonstra a diversificação da ovinocultura com a olivicultura que tem crescido nos campos da Campanha. Além disso, à noite, estava programado o lançamento da Confraria “La fraternité” – Elas por Vinho; remate de ventres nobres, na “pista B” do parque e a festa Rodeio, promovida pelo piquete “À Moda Antiga”.

Atividades para o final de semana

Uma série de atrações diversificadas está programada para o final de semana. Entre as inúmeras atividades marcadas para os dois dias, no sábado, serão realizados leilões de raças de Carne e de Merino Australiano, bem como da raça Corriedale e Ideal. Às 16h, haverá gineteadas; desfile de moda de lã (19h); a apresentação do cantor nativista Joca Martins (19h30min) e às 21h, edição da FestCar.

No domingo, acontece o 21º Encontro de Carros Antigos, que inicia às 9h; demonstração de cães Border Collie com ovinos, às 10h; concurso de assado de cordeiro (12h30min); apresentação da banda de Hulha Negra (15h); gineteadas no mesmo horário, além de mateadas.

Deixe sua opinião