Próximos dias permanecerão com altas temperaturas e sem chuvas na região de Bagé
Publicado em 11/02/2020

Rural

Apesar da passagem de uma frente fria, choveu pouco no Rio Grande do Sul. O maior acumulado foi registrado somente em Porto Alegre com pouco mais de 25 milímetros. De uma forma geral, o Rio Grande do Sul registrará mais de 10 dias com pouca chuva e calor acima da média histórica.

A informação foi divulgada, ontem, pela Somar Meteorologia, dentro de boletim meteorológico apresentado no site do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga). No levantamento, a estimativa é que só a partir de 18, é que o Estado poderá ter o retorno da precipitação.

No decorrer da semana, para a região da Campanha, espera-se tempo seco, baixa umidade relativa do ar, ensolarado e com grande amplitude térmica. A máxima promete chegar aos 40°C na sexta-feira. Na região de Bagé, as temperaturas mínimas vão subir ao longo dos próximos dias, culminando com uma amplitude de 20 a 35 graus no dia 14.  Mesmo com a possibilidade do retorno das chuvas à região a partir do dia 18, os volumes diários serão baixos. Os acumulados por dia, até 24 de fevereiro, conforme a previsão de ontem, era de, no máximo, oito milímetros, tanto no dia 21 quanto 22 de fevereiro.

Ou seja, continuará o registro de déficit hídrico na Campanha, o que preocupa setores produtivos como o que planta arroz e soja; o da pecuária leiteira e de corte; bem como de hortifrutigranjeiros. Já a população de cidades como Bagé teme o agravamento da estiagem e, por conseguinte, um novo racionamento de água na Rainha da Fronteira.

Deixe sua opinião