Progressão de casos de doenças respiratórias registra aumento desde 2019
Publicado em 06/07/2020

Geral

Foto: Reprodução/FS

Dados servirão de parâmetro de comparação com a pandemia por coronavírus

As doenças do aparelho respiratório representaram, em 2019, o maior número entre as causas de internações hospitalares de usuários dos planos de saúde. Problemas respiratórios levaram a 506,9 mil internações no Brasil, o que representa 5,9% das causas. O resultado está no Mapa Assistencial da Saúde Suplementar.

Segundo dados da Agência Brasil, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que divulgou o mapa na quarta-feira, o documento será um importante indicador para acompanhamento na próxima edição, porque permitirá verificar o impacto da pandemia de covid-19 nos serviços de saúde em 2020.

Entre as maiores causadoras de internações, aparecem, em segundo lugar, as doenças do aparelho circulatório, com 493,3 mil ocorrências. Em consultas, exames e internações no ano de 2019, os beneficiários de planos de saúde passaram por 1,62 bilhão de procedimentos. De acordo com a ANS, houve aumento de 2,4% em relação aos procedimentos de 2018, que totalizam 1,57 bilhão.

O Mapa Assistencial indica ainda que o número de consultas médicas por beneficiário teve pouca diferença de um ano para o outro, passando de 5,9 em 2018 para seis em  2019. A especialidade de clínica médica liderou o número de ocorrências, com 29 960 232 procedimentos em 2019 (13,6%). Ginecologia e obstetrícia, com 19 092 012 ocorrências (8,7%), e pediatria, com 16 508 478 ocorrências (7,5%), vêm na sequência.

Deixe sua opinião