No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Nos últimos 45 dias
PRF recupera mais de 45 veículos no Estado
Publicado em 20/08/2019

Segurança

Foto: PRF/Especial FS

Agentes realizam monitoramento viário

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) recuperou este ano 4 042 veículos que circulavam com registro de roubo ou furto pelas rodovias federais de todo o país. O número, que representa 61% do total de ocorrências do ano passado, é resultado do emprego de tecnologia no monitoramento viário e do investimento em capacitação profissional com foco no combate às fraudes veiculares.
Nos últimos 45 dias, a PRF registrou a recuperação de 825 veículos. Entre os estados, Minas Gerais ocupa o primeiro lugar no ranking com 91 veículos recuperados nesse período. O Rio Grande do Sul totaliza 46 veículos. 
Clone – Muitos dos veículos recuperados pela PRF são clones de outros com mesmas características, marca e modelo. Desse modo, associado aos crimes de roubo ou furto; são identificados outros como uso de documento falso e receptação, o que dificulta a identificação do crime e exige uma fiscalização minuciosa por parte dos policiais.
Atenção redobrada deve ter também o cidadão ao realizar a compra de um veículo usado. Algumas vezes, o comprador sequer tem conhecimento da procedência ilícita do veículo e o adquire de boa-fé. A PRF orienta que, na pesquisa ou ato da compra, o novo proprietário sempre desconfie de anúncios tentadores, leve-o a um mecânico de confiança e confronte as informações do documento com os elementos identificadores no veículo.
Um outro alerta quanto a automóveis clonados é para os proprietários que estiverem recebendo multas em locais onde não trafegaram. Nesses casos, é importante que procurem o órgão de trânsito para relatarem a possibilidade do veículo ter sido clonado.
Sistema Sinal – A PRF dispõe de um sistema que pode ser acessado pelas vítimas para que os policiais de serviço recebam informações sobre os carros roubados ou furtados. Para isso, basta acessar o site www.prf.gov.br/sinal e preencher os campos solicitados. Caso a vítima não tenha acesso à internet, a informação pode ser repassada através do telefone de emergência 191. O registro aumenta a possibilidade de recuperação do veículo que venha a circular nas rodovias federais de todo o país.
O cadastro no Sinal não substitui o boletim de ocorrência na Polícia Civil. De todo modo, é importante informar o quanto antes à PRF o roubo ou furto do automóvel. 
 

Deixe sua opinião