Presidente da Rural salienta que remates virtuais são alternativa de negócios para entidade
Publicado em 04/06/2020

Geral

Foto: Arquivo/FS

Geraldo Brossard Corrêa de Mello aponta eventos realizados recentemente

A pandemia do novo coronavírus trouxe uma série de mudanças para a sociedade mundial. A necessidade de medidas restritivas quanto à mobilidade de pessoas a eventos obrigou que muitas atividades fossem canceladas ou adiadas; outras tiveram que ser remodeladas. No que tange a eventos agropecuários, como os remates, a tecnologia passou a ditar uma nova forma da venda e compra de animais: são os leilões virtuais.

Uma entidade centenária como a Associação e Sindicato Rural de Bagé também precisou se adequar a essas circunstâncias. Com uma história social e de classe desde setembro de 1904, tendo passado pela última pandemia, a da chamada gripe espanhola de 1918, a Rural foi palco, na semana passada, da 46ª Feira de Outono de Terneiros realizada de forma virtual.

O presidente da associação, Geraldo Brossard Corrêa de Mello, explica que dois eventos comerciais já foram promovidos nesse formato: um remate, no dia 23 de abril e a feira, em 28 de maio. “O remate de 23 de abril foi totalmente virtual, com grande sucesso. Já a própria feira, além do formato virtual, também contou com um número mínimo de animais em pista e um público reduzido no local, tudo de acordo com as normas sanitárias vigentes”, destaca Mello.

O dirigente salienta que a ideia é seguir com as atividades dentro das orientações sanitárias exigidas para evitar a propagação da covid-19. “Eu observo que a pandemia impacta e traz uma situação difícil como está para todos os setores da economia. No entanto, com essa alternativa dos remates virtuais, que não era comum na nossa realidade, está tendo uma sintonia muito grande, entre produtores e compradores e acredito que é um formato que veio para ficar”, reforça o presidente da Assembleia e Sindicato Rural de Bagé.

O presidente da Associação e Sindicato Rural reforça que a entidade está obedecendo a todos os critérios estipulados no âmbito da saúde. “Estamos seguindo em frente, buscando driblar as dificuldades, com alternativas como as dos leilões virtuais. Sabemos que os remates presenciais são de suma importância, mas, nesse momento, essa modalidade virtual surge como uma alternativa para nós”, declara Geraldo Brossard Corrêa de Mello.

Deixe sua opinião