População concorda com maior apoio do poder público e iniciativa privada ao teatro
Publicado em 06/05/2013

Geral

Durante a semana passada, a enquete online do Jornal FOLHA do SUL abordou a realização do 1º Festival Bageense de Teatro. Contudo, a organização do festival, nas duas últimas semanas, viu-se obrigada a buscar doações no centro da cidade, o que demonstrou certa falta de apoio para com o evento. Levando em conta essa situação, o jornal questionou: você acredita que o município deve investir mais neste setor?

A opção “SIM. Bagé é uma cidade onde a cultura está inserida em sua história bicentenária. Poder público e iniciativa privada deveriam aderir a movimentos como este, que busca resgatar o teatro" venceu a disputa de preferência dos internautas, com 82%.
A resposta “Não. Apesar de consistir em uma forma de arte que deve ser estimulada, o município necessita, acima de tudo, de políticas estruturantes que apoiem todas as ramificações artísticas" teve apenas 18% dos votos .
 


Enquete da semana

Desde 2010, a cidade de Bagé convive com a expectativa da retomada dos voos regulares. Semana passada, foi divulgada a informação que a empresa Azul Linhas Aéreas projeta uma expansão com a previsão de voos para Bagé. O anúncio da presidente Dilma Rousseff, de subsidiar assentos em voos regionais , visando tornar o valor competitivo em relação às passagens de ônibus, trouxe mais força a essa possibilidade.
Você acredita que até o final do ano o município de Bagé poderá ter novamente voos comerciais no Aeroporto Internacional Comandante Gustavo Kraemer ou o sonho será adiado mais uma vez?

SIM. “Há uma série de ações tanto do poder público municipal quanto estadual, além da boa estrutura do Aeroporto Internacional Comandante Gustavo Kraemer, bem como interesse de empresas que possibilitam a retomada dos voos regulares”.
NÃO.”Como em outras ocasiões, já foram divulgados projetos de empresas para a instalação de voos em Bagé, porém a retomada desse serviço não decola por diversos aspectos, como a alegação de lideranças locais, de que a passagem aérea teria um valor alto”. 

Deixe sua opinião