No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Polícia Civil destaca amplo campo de atuação da instituição
Publicado em 14/12/2019

Segurança

Foto: Divulgação/FS

Ações visam desarticular crimes

Na quinta-feira, o delegado regional, Luís Eduardo Benites, esteve na Câmara de Vereadores de Bagé, em uma sessão especial realizada em celebração aos 178 anos da Polícia Civil. Na ocasião, o titular da 9ª Delegacia de Polícia Regional do Interior (DPRI) mostrou estatísticas de apreensão de drogas e armas, homicídios, solicitação de medidas protetivas de urgência, entre outros. Os números foram contabilizados de janeiro a novembro de 2019. 
A 9ª Delegacia Regional abrange as cidades de Bagé; Lavras do Sul; Hulha Negra; Candiota; Aceguá; Pinheiro Machado; Pedras Altas; Dom Pedrito; São Gabriel; Santa Margarida do Sul e Vila Nova do Sul. Durante o período, diversas ações foram realizadas como, por exemplo, operações de combate ao tráfico de entorpecentes, ao abigeato, à exploração sexual e à exploração sexual infantojuvenil.
Abigeato
Conforme os dados enviados pela delegacia regional, referente aos crimes de abigeato e rurais, em Bagé, foram 142 ocorrências registradas entre janeiro e novembro deste ano. O mês que mais teve registro foi em agosto, alcançando o número de 20 casos. Em números, a segunda cidade da região com mais casos de abigeato foi São Gabriel, com 121 registros, seguida de Dom Pedrito, com 54. 
Apreensão de drogas
Seguidamente o jornal Folha do Sul noticia que indivíduos são presos com drogas pelas polícias. O delegado Benites informou números das apreensões neste ano. Em toda a região foram apreendidos 203,9699 quilos de entorpecentes. Destes, 150,7183 quilos foram pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) e 31,26653 quilos pela Delegacia de São Gabriel. Somente no mês de janeiro, a Draco realizou apreensão de 38 quilos de drogas.
Medidas de proteção
A Rainha da Fronteira, no período de análise dos dados, teve 664 solicitações de medidas protetivas de urgência, seguida por São Gabriel, com 393 e Dom Pedrito, com 207. A lista segue com Pinheiro Machado (51), Candiota (39), Lavras do Sul (36) e Hulha Negra (16).
Armas de fogo
No período de janeiro a novembro, a Delegacia Especializada no Combate aos Crimes Rurais e Abigeato (Decrab) de Bagé foi mais apreendeu armas de fogo, totalizando o número de 59. Depois, com 44 apreensões está a Delegacia de Dom Pedrito; a Draco, com 31. Os números são bem próximos, a 2ª Delegacia de Polícia de Bagé recolheu 24 armamentos, DP de São Gabriel (21) e a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), 18. Ao todo, foram quase 240 armas apreendidas na região.
Avaliação do delegado regional
“Frisamos a pluralidade de atividades que a Polícia Civil desempenha com relação a várias áreas de atuação, que envolve delitos rurais (Decrab), crime organizado (Draco); delitos dolosos contra a vida (distritais); crimes contra os vulneráveis (Deam), além de outras ações como o Cartório de Crimes Ambientais, de Proteção ao Idoso, além do trabalho desenvolvido nas delegacias distritais em relação aos crimes patrimoniais e delitos de relações pessoais na DPPA”, disse.
O campo de atuação da Polícia Civil é muito amplo. “Temos uma multiplicidade de ações de proteção que não tínhamos há anos. Frisamos a questão da melhoria dos índices de mortes violentas na região que diminuíram significativamente. Esse é um dos objetivos da 9ª região policial”, salientou. 

Deixe sua opinião