Pedro Jorge Simon. “Calar é mentir" - Miguel de Unamuno
Publicado em 31/01/2020

Opinião

Foto: Divulgação/FS

Escritor

Com as pedras colocadas em seu caminho, construiu uma fortaleza. Superior aos ventos da adversidade, às injunções políticas cerceadoras da liberdade, sua voz eloquente se fez ouvir ontem, e nos chega vibrante, hoje e sempre. Seu arsenal de combate sempre foi a verdade límpida, irrecusável e ostensiva. A cidade de Caxias do Sul, com soberanas razões, orgulha-se de ser berço e base de lançamento político de tão ilustre filho. A tenacidade do sangue dos imigrantes pulsa em suas veias. Ofendido, não ofendeu. Ameaçado, não se deteve. Este Pedro Simon que conhecemos, um homem cujo exemplo ilumina caminhos turvos, aponta setas em linhas truncadas. Muito cedo Deus traçara seu destino. No mundo aceso das discussões estudantis, sua liderança despontava. A fé religiosa será sua estrela guia em sua peregrinação pela história de nosso país. Em 1945, um novo capítulo deste inquietante livro chamado Brasil. Novas lideranças ocupam o cenário: Brizola, Brossard de Souza Pinto, Fernando Ferrari, e o nome de Pedro Simon surgem irrefreáveis. Com passo firme e rosto erguido, Simon atravessa decênios sucessivos ostentando triunfos eleitorais e, sobre ele, jamais uma só palavra que não tenha sido um elogio a sua mensagem ética a se impor sobre as linhas do tempo. A vida de Pedro Simon nos ensina que ética é a estética do futuro. E sem ela o futuro não vale a pena. Ao eloquente orador, referiu-se Ulysses Guimarães “tudo que ele diz pela boca, transpira pelos poros”. Ao discursar, rema ou nada, pois seus braços e suas mãos expressam sua fidelidade às grandes causas. Se um homem pode tornar-se símbolo de uma mensagem, Pedro Simon tem por seu legado a afirmação grandiosa de que é possível fazer política com honestidade, lucidez e grandeza. Senador Pedro Simon, o aplauso que hoje brota de nossas mãos, qual pássaros em revoada, não se extingue nem se limita ao tempo e ao espaço das celebrações de seus 90 anos. É o gesto de uma nação em reconhecimento à sua vida, à sua luta, à sua conduta, à sua dignidade e à sua heroica bravura. O nome e o exemplo de Pedro Simon, de norte a sul, acende uma estrela de esperança no olhar dos brasileiros que aspiram um futuro de paz e prosperidade à pátria.

 

Deixe sua opinião