PAPO DE ELEVADOR - 5 DE OUTUBRO
Publicado em 05/10/2019

Papo de Elevador

Foto: Rosane Coutinho/Especial Aguzzi

O livro A Construção de uma Vitória, do autor desta coluna, mostra como ocorreu a derrota do PT em Bagé

A sombra da volta
Está ocorrendo um fenômeno em Bagé em relação ao prefeito Divaldo Lara. As pessoas perguntam quando ele volta e não parecem irritadas. Pelo contrário, estão tristes. Não o triste que o vereador Chico encenou na tribuna da Câmara. Mas o triste real, original. 
O fenômeno ocorre porque as pessoas, a grande maioria, não quer nem pensar na sombra da volta do PT. 

A grande armação
Bem, aí, alguém diz que o que escrevo se deve ao fato de torcer pela gestão que está na Prefeitura de Bagé. Portanto, é normal que escreva como algo etéreo, mas não palpável. 
Errado. Estou baseado em uma pesquisa que, embora sem os elementos científicos, mostra que as pessoas estão apáticas, sem reação, sentindo-se vítimas de uma grande armação, tal e qual acontece na esfera nacional.

“Fazendo o diabo”
O leitor pode até desconfiar desta tese escrita aqui. Mas está vendo o fenômeno político brasileiro. Há uma tentativa sórdida de desqualificar Sérgio Moro e seu trabalho na Operação Lava Jato. O que o PT está fazendo para tornar o ex-juiz bandido, numa inversão de valores bizarra, mostra que são fanáticos capazes de “fazer o diabo” para que prevaleça sua sanha de poder.

Meios e fins
Querem o terceiro turno nas eleições nacionais. Aparelham OAB, ONU, sindicatos, associações, insuflam blogs, tudo o que é inimaginável para derrubar o presidente da República, o ministro da Justiça e quem mais estiver atrapalhando a volta ao poder. O Brasil e os brasileiros são coisas de menor importância, na verdade, são meios que justificam fins e os fins resumem-se à volta ao Palácio do Planalto, governos dos estados e prefeituras.

Sistema sem controle
O PT e seus puxadinhos atrapalham o Brasil promissor. E como fazem isso? Impedindo que governantes prosperem utilizando dos meios mais sórdidos que suas garras possam alcançar. Desqualificam o Judiciário para satisfazer seus interesses e qualificam para os mesmos objetivos; roubam mensagens privadas de aparelhos telefônicos; burlam a mídia; cobram a conta da falsa defesa das estatais, e se fazem de vítimas do sistema que eles querem controlar do jeito que está. 

O que mais irrita
O que mais irrita o PT de Bagé nisso tudo é ter sido derrotado por Divaldo Lara, alguém que menosprezaram a capacidade política e intelectual; alguém que para eles não tem “berço”, alguém que é evangélico. Alguém que é abraçado pelo povo (pensavam que isso era um monopólio petista). Mais que derrotados foi um banho de votos. 

Privilégio que vai
E para piorar, Divaldo ainda faz movimentos e discursos contra Lula a poucos metros do próprio Lula. Oferece para o general vice-presidente um relho para correr corruptos. Divaldo usa a mídia como ninguém. Este privilégio era do PT. O PT tinha a propaganda mais bonita, o cartaz mais artístico e o artista mais artista de todos. Em Bagé, perdeu tudo isso. 

No tempo antigo
Então, como a raiva petista não ia extrapolar “nossa vã filosofia”? Divaldo Lara provocou o petismo a trabalhar, a pensar, a articular, a sair de sua zona de conforto. Agora, com o pedido de afastamento do prefeito e a festa armada pelo PT, eles se deparam com a realidade do vazio, da falta de povo ao seu lado, das minguadas curtidas num malfeito Facebook. Isso é o caos para quem detinha a maior e melhor publicidade política do país em todos os tempos de antigamente! 

O que é isso, companheiro?
É meus caros amigos! E para piorar, vem a derrota para o Bolsonaro truculento, burro, grosso, homofóbico, machista, ditador! É o fim dos tempos!
- Mas o que é isso? O que esse Brasil pensa que é? Como assim? Nós somos os verdadeiros representantes do povo. Quem é esse Bolsonaro para nos tirar isso?

Legal, ilegal ou engorda?
Na próxima semana, um pouco sobre rádio legal, ilegal, alternativa e pirata. É sempre bom tocar em alguns temas que acabam virando tabu. É o que purifica uma comunidade e derruba do cavalo alguns falsos ideólogos, puristas e legalistas. 

Deixe sua opinião