No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

PAPO DE ELEVADOR 26 DE OUTUBRO
Publicado em 26/10/2019

Papo de Elevador

Foto: Reprodução/FS

Nilo Romero, cinco anos

Agora em novembro completa cinco anos que Bagé (o Brasil e o mundo) perdeu Nilo Ferreira Romero, engenheiro agrônomo, percursor do pastoreio racional Voisin no país, fundador e presidente da Fecotrigo, hoje incorporada à Federação das Cooperativas Agropecuárias do RS (Fecoagro).

Registro a data porque Nilo Romero não pode ser esquecido. Precisa ser exaltado.

Introdutor da agroecologia

Nilo Romero foi um homem além do seu tempo em uma área em que há dificuldade para que o novo seja aceito. Romero ressignificou o modo de se fazer pecuária no Brasil. E há profissionais que afirmam e já publicaram que esse bageense foi o introdutor da agroecologia em nosso país.

Algo a ser feito

Outro dia estava lendo que a Cotrijuí deve ser liquidada ou algo que o valha. A notícia me fez lembrar que Nilo Romero, em 1956 e 57, organizou em Bagé um desfile tendo à frente o carro fúnebre do trigo. Havia uma grande crise e o fato repercutiu na imprensa nacional. O trigo apodrecia no estoque, “algo tinha que ser feito”, disse-me ele em entrevista há uns oito anos.  Desse movimento surgiu a Fecotrigo.  Antes incentivou a criação de várias cooperativas de trigo.

Voisin

A partir dos anos 60, Nilo Romero passou a estudar o método de pastoreio proposto pelo pesquisador francês André Voisin. Ficou fascinado com o método que defendia a atividade agropecuária com menor agressão às pastagens e ao solo. O Voisin ainda proporcionava maior rendimento. Começou, então, a adaptar sua propriedade, a Conquista, para aplicar o conceito do Pastoreio Racional Voisin.

Melhor Produtor da América

Desde 1963, quando começou a utilizar o método, a Fazenda Conquista se tornou exemplo de produtividade e sustentabilidade, visitada por milhares de produtores, técnicos e estudantes, geralmente acadêmicos de agronomia, a dedicação e o trabalho com Voisin tornaram Nilo Romero referência internacional. Ele chegou a receber o Prêmio de Melhor Produtor da América Latina.

Ideologia da terra

Jamais vi em minha vida alguém tão entusiasmado com as possibilidades de uma agricultura saudável, natural, idealizada pelas leis da natureza e com a certeza de melhor produtividade. Assim era Nilo Romero. Gostava de compartilhar sabedoria com quem lhe permitisse externar seus sentimentos e conhecimentos.

Nilo no You Tube

Sou muito feliz por ter entrevistado essa pessoa espetacular para dois jornais impressos e para a TV Câmara de Bagé. Hoje, sei que esse audiovisual percorre o mundo, que muitas pessoas podem desfrutar do conhecimento e da experiência do agrônomo pioneiro da produção agroecológica. E ele ficaria muito feliz sabendo disso. Não parou de falar. Está lá, on-line, todos os dias. Basta procurar por “Nilo Romero entrevista TV Câmara” e todos encontram. 

Pastos alimentados com animais

É interessante contar que quando ganhei dois livros publicados por ele sobre o pastoreio racional Voisin, “Manejo Fisológico dos Pastos Nativos Melhorados” e “Alimente seus pastos com seus animais”, houve um receio por parte do professor Nilo que eu achasse aquilo tudo chato. Mais tarde, ele confessaria isso. Porém, quando me ofertou os livros incluiu um prefácio extra, com exemplos simples e agradáveis para minha fácil compreensão do método.

Sobre labaredas, leis e alimentos

Afinal, nunca é fácil compreender sobre “labareda dos vegetais”; sobre leis dos pastos e leis dos animais; sobre a importância do potássio, nitrogênio, fósforo e cálcio na alimentação; sobre pastoreio rotativo e pastoreio racional. E, por incrível que pareça, o agrônomo Nilo deixava tudo isso muito simples, cotidiano e leve.

Se é tão bom...

Certa vez perguntei:

- Se o Voisin é tão bom, proporciona tanta produtividade, porque ninguém utiliza o método aqui em Bagé?

E ele, calmamente, porém com um tom cansado, respondeu:

- Porque pensam que dá trabalho. Como não entendem, pensam que dá trabalho. Mesmo sabendo do peso dos meus “bichos” no inverno em comparação aos deles.

Retratos de amigos

Sempre que puder e ganhar oportunidade, estarei ocupando este espaço com ilustres bageenses, ilustres pessoas que viveram em Bagé, mesmo não nascendo aqui. Considero de fundamental importância. É preciso cultivar nossa memória, cultivar o conhecimento de pessoas tão valiosas para todos.

O escritor, humorista e tradutor Millôr Fernandes escrevia uma coluna de jornal com o subtítulo “Retrato 3x4 de Amigos 6x9”, acho que é por aí. 

 

Deixe sua opinião