Pandemia muda rotina de cartórios eleitorais
Publicado em 10/07/2020

Geral

Foto: Thaís Nunes

Unidades adotaram trabalho remoto em todo país

O Brasil vive a expectativa de um ano eleitoral. Desta vez, os eleitores irão às urnas escolher prefeitos e vereadores no pleito municipal. Porém, a pandemia alterou não só a data das eleições, assim como a rotina dos cartórios eleitorais por todo o país.
Desde o dia 19 de março, a Justiça Eleitoral gaúcha suspendeu os atendimentos presenciais, em razão da pandemia. No dia 16 de abril, foi publicada a Portaria Conjunta P CRE nº 8/2020, que prorroga, por tempo indeterminado, as medidas que determinam o trabalho remoto no Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-RS), previstas na Resolução nº 341/2020. A norma segue orientações previstas na Portaria Diretoria-Geral nº 77/2020 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Assim, os cartórios eleitorais funcionam em regime de plantão, atendendo as dúvidas da população por celular. “A maior demanda foi até maio, quando ainda estava valendo o prazo para os títulos”, relata Renato Ribeiro, responsável pelo cartório da 7ª Zona Eleitoral. 
Com a aprovação da mudança de data do pleito, que passou de 4 de outubro para 15 de novembro (primeiro turno), os prazos foram alterados, principalmente, para quem pretende concorrer. “Oficialmente, ainda não recebemos orientação do Tribunal”, afirma Ribeiro.
Até o retorno dos atendimentos presenciais, os eleitores podem entrar em contato com os cartórios pelos números (53) 9 9992 9636 e 9 9141 6423 (7ª Zona; 9 9991 1594 e 9 9992 9667 (142ª Zona).

Deixe sua opinião