Confecção de estandartes, velas votivas e vitrais são atividades do mês de maio
Odessa Macedo oferece oficinas gratuitas
Publicado em 01/05/2013

Geral

Foto: -

Trabalhos vão ser expostos na Igreja Auxiliadora

O Centro de Desenvolvimento da Expressão Odessa Macedo, vinculado à Secretaria Municipal de Cultura, está oferecendo três projetos de confecção: de estandarte, para a procissão da Nossa Senhora Auxiliadora, de velas votivas e de vitrais. As oficinas são abertas à comunidade e acontecem durante o mês de maio. As inscrições podem ser feitas no local, que fica na rua Bento Gonçalves, 161, ou pelo fone 3241-0311.
O projeto dos estandartes é monitorado pelo professor de Artes, Euclides Soares Ferreira (Kydo Ferreira), e envolve senhoras a partir dos 50 anos. Ele diz que o seu trabalho é mais provocativo. “É gratificante trabalhar com esse público. Elas já têm uma familiaridade com a arte e trazem experiência para as aulas”, conta.
A diretora do Odessa, Rita Gomes, conta que a ideia foi da artista plástica Norma Vasconsellos, que começou a elaborar os estandartes no ano passado e sugeriu ao Centro que oferecesse oficinas para fazer a arte. “Em cada mês, nós oferecemos algo que faça alusão às datas comemorativas”, explica.
Para elaborar os emblemas é usado tecido, cola e outros materiais que vão de acordo com a criatividade das artistas. “Elas têm a noção de como distribuir os materiais e de como montar os estandartes. Damos a ideia inicial, mas elas ficam livres para criar”, diz o professor.
Rita acrescenta que as senhoras que compõe o grupo também serão futuras multiplicadoras, pois com a vinda de mais alunos elas terão a responsabilidade de ensinar aos novatos. “Nós queremos incentivar as novas gerações a seguir com os costumes. Não importa a religião, mas sim o cultivo desse costume que só ocorre em Bagé”, lembra Rita.
As demais oficinas também são abertas à comunidade. A diretora esclarece que a intenção é atender a crianças, adultos e idosos com atividades que promovam a socialização. “O fazer descobrir é a nossa intenção. Não focamos no produto, mas sim no processo de criação”, argumenta. Ela acrescenta que a proposta é de arte-educação.
Dorcelina Neiva Brito, uma das participantes do grupo de estandartes, diz que a atividade é uma forma de socialização e que ocupa o seu tempo. “Aqui nós adquirimos conhecimento e depois o transmitimos”, fala.
A oficina de estandarte acontece nas terças-feiras, das 14h às 17h. Quarta é o dia da confecção de vitrais e, na quinta-feira, das velas votivas. As inscrições são gratuitas e estão abertas.

Deixe sua opinião