O impacto de uma reformulação
Publicado em 17/03/2015

Editorial

Foto: Liliane Ferrarelli

Nádia La Bella assumirá Secretaria de Educação na sexta-feira

por Felipe Valduga
felipelvalduga@gmail.com

Depois de anunciar, ainda ano passado, que pretendia efetuar uma consistente reformulação no primeiro escalão do governo, o prefeito Dudu Colombo deixou claro que tinha como meta, para 2015, dar um novo gás ao governo.
Mas talvez nem mesmo o opositor mais ferrenho imaginasse que a quantidade de alterações seriam tantas ou mesmo atingindo espaços tão amplos. Somente até ontem, seis mudanças haviam sido efetivadas: Desenvolvimento Rural; Transportes e Circulação; Meio Ambiente; Juventude, Esporte e Lazer; Fazenda; Desenvolvimento Econômico e Turismo.
No geral, boa parte das pastas mencionadas tiveram as substituições de certo modo esperadas. Ou para abrir espaço para novos nomes, ou mesmo para acatar acordos anteriores. Contudo, nenhuma causou tanta surpresa quanto a alteração oficializada no final da tarde de ontem: na Educação.
Apontada como um dos pilares na administração, a pasta viu a atual titular Janise Collares ser substituída por Nádia La Bella – que até ano passado comandava a 13ª Coordenadoria Regional de Educação e, na atualidade, atuava na Coordenadoria da Mulher de Bagé. A posse será na sexta-feira.
E, se por um lado a mudança traz novos ares ao setor com um dos principais quadros de profissionais de Bagé e que atende uma rede escolar de milhares, pode-se dizer que a lógica é de que Janise é, agora, mais necessária na Câmara. Pode ser através dela que o governo passe a ganhar uma voz mais ativa no Legislativo, tantas vezes necessária nos embates com a oposição.
Petista nata, com bagagem de militante histórica, e conhecedora dos caminhos políticos, Janise pode representar, ainda, uma pequena reformulação do Executivo no Legislativo. E, quem sabe, o governo retome um pouco da imposição que tinha anteriormente, ao menos no quesito de expor os acontecimentos. A maioria de votos, independente das mudanças, seguirá com a oposição.
Do mesmo modo, a inserção de Nádia na administração garante a manutenção de um nome de peso dentro do governo. Experiente no meio político, assim como integrante do quadro de professores do Estado há 20 anos, e do município há pelo menos 30, é de se esperar que ela traga consigo novas propostas mas, acima de tudo, que dê sequência às boas práticas exercidas até então. E, quem sabe, corrija demandas que ficaram pelo caminho.
E, como se não bastasse, a recente entrada de José Wilson Toralles no quadro do Executivo, como anunciou a FOLHA do SUL ainda na edição de ontem, transparece que a atual gestão tenta resgatar um pouco das administrações que solidificaram a sigla em Bagé.
São exemplos de que uma simples reformulação de estrutura de pessoal pode alterar os rumos de um trabalho. É esperar para ver.

Deixe sua opinião