Unidade móvel de saúde estará hoje na Praça Silveira Martins
Município aguarda decisão do Estado para definir se prorroga campanha de vacinação
Publicado em 26/04/2013

Geral

Foto: Arquivo/FS

Prazo pode ser ampliado por mais 14 dias

por Fernanda Mendonça

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe pode ser prorrogada. A decisão deve ser anunciada amanhã, pelo secretário estadual de Saúde, Ciro Simoni, conforme informou a secretária municipal de Saúde, Aura Stela Pereira. Nacionalmente, a campanha foi prorrogada pelo Ministério da Saúde até o dia 10 de maio.
Até quarta-feira, haviam sido imunizadas, em todo o país, 14,9 milhões de  pessoas, ou seja, 47,6% da meta, que é de 31,3 milhões dos inclusos no grupo de risco, levando em conta doentes crônicos e detentos. A meta da campanha, que começou dia 15 de abril, é vacinar 80% do público-alvo.
Na cidade, até ontem haviam sido vacinados 65,35% do grupo de risco, somando 15.107 doses. A meta é a mesma do Estado. Sendo que faltam 4 mil doses para que o município alcance a meta entre os idosos. “Nós estamos intensificando as ações. Para dar mais oportunidade para a população se vacinar, vamos colocar a unidade móvel na Praça Martins”, fala Aura Stela. O ônibus vai ficar disponível, hoje, das 9h às 18h. No sábado, o Centro do Idoso estará imunizando pessoas acima dos 60 anos.
Após o término da campanha, se houver sobra de doses, a Secretaria de Saúde deve disponibilizá-las para a população em geral.

Quem deve tomar a vacina
Devem se vacinar idosos com mais de 60 anos, crianças de seis meses a dois anos, indígenas, gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto (em puerpério), detentos, profissionais de saúde. Além das pessoas que têm doenças crônicas do pulmão, coração, fígado, rim, diabetes, imunossupressão e transplantados.

Como se prevenir
O Ministério da Saúde recomenda a adoção de medidas de higiene pessoal para evitar a contaminação, como a lavagem das mãos com água e sabão com frequência, principalmente, depois de tossir ou espirrar.
Outra recomendação é para que as pessoas evitem tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies, assim como usar lenço de papel descartável e proteger a boca e o nariz ao tossir ou espirrar. O Ministério da Saúde também explica que é aconselhável ao doente não sair de casa enquanto estiver em período de transmissão da doença (até sete dias após o início dos sintomas), para diminuir a chance de disseminação e evitar aglomerações e ambientes fechados.


Deixe sua opinião