No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

MESMO QUE NEGUEM TODOS SÃO CANDIDATOS
Publicado em 04/03/2020

Opinião

Em uma coisa Fernando Henrique sempre teve certeza: Todos são candidatos a algum cargo até provar ao contrário. É o que estamos, novamente, confirmando por declarações e decisões políticas. A aprovação pelo Congresso do processo eleitoral em que permitia a reeleição é uma prova disso. Fernando Henrique, por meio de benesses e liberação de recursos públicos, conseguiu seu objetivo: ser reeleito. Alguns partidos, liderados pelo PT de Lula, esbravejaram contrários ao processo, que poderia deixá-los fora de cargos públicos importantes. Eles estavam convencidos que a máquina pública em quatro anos poderia ser aparelhada, o que garantiria a reeleição de quem estivesse com a ‘chave do cofre’ à mão. Portanto, a contrariedade dos partidos de oposição ao governo F.H.C. era exatamente fundamentada no processo reeleição. A regra do jogo foi mudada com a partida andando. Após a eleição e reeleição de Lula, bem como a continuidade do governo petista provou que a reeleição ‘só é maléfica para quem está fora do governo’. De lá para cá, nenhum movimento político foi realizado no sentido de banir a reeleição da lei. Conclusão: Quem está no governo não quer nem ouvir falar na volta ao sistema antigo. Salvo melhor juízo, mesmo negando, a grande maioria dos políticos são candidatos a algum cargo eletivo. Que eu saiba, o Rio Grande do Sul, pelo menos até hoje, não reelegeu governador. Não é o caso dos prefeitos. Aí já existe uma paridade entre os reeleitos e os banidos, pelo voto. Então, quem nega a possibilidade de ser candidato o faz até determinado momento. A partir daí, tem que manter seu eleitorado ativo, antes que alguém tome seu lugar. Essa é a prática da maioria dos políticos brasileiros. Bagé não é exceção. Como se sabe, a eleição para prefeitos e vereadores é a mais importante para os partidos políticos. É nos municípios que se forma base para eleições futuras. Tanto é verdade que Bolsonaro está fazendo sua administração, olhando 2022. Ou seja, mesmo que negue, ele será candidato à reeleição. Porém, ele poderá ter um adversário forte pela frente, o Moro. E já está começando a entrar na área política que é seu grande objetivo. Ele joga com duas hipóteses. Se começar a fazer política mantém sua atuação enquanto juiz em evidência. É forte concorrente de Bolsonaro. Isso pode forçar sua nomeação ao Supremo Tribunal Federal. Seria menos um adversário do atual presidente. Por outro lado, Lula almeja, via judicial, corrigir aquilo que tem sido denunciado como ‘combinação’ para sua condenação. Já ajudou na eleição de Jair Bolsonaro e pode eliminar da eleição o Moro. Mas, como se observa, o atual ministro da Justiça será guindado ao STF. Não digo, neste ano, em substituição a Celso de Melo que se aposenta. Mas, no próximo ano, quando quem cai fora por idade é Marco Aurélio Melo.      
Lula será candidato ou não - eis a questão 
Se depender dele e do seu eleitorado será candidato. Porém, não depende só da vontade de cada um. No caso, dependerá da Justiça que poderá anular, ou mandar refazer, o julgamento pelo qual se tornou ‘ficha suja’. Em princípio não poderá se candidatar, mas, quem vai decidir é o Judiciário. Então, para garantir seu impedimento, Bolsonaro pode estar preparando uma jogada que eliminará dois adversários ao mesmo tempo: Moro e Lula. Nomeando Moro para o Supremo, terá a garantia de um voto contrário à candidatura de Lula. Mas, ao mesmo tempo, ficará livre e solto à reeleição. São jogadas políticas que terão influência em 2022. Pelo sim, pelo não, Moro e Lula propiciam duas manchetes esclarecedoras.

Lula pede paciência e defende Bolsonaro

Foi na França onde recebeu homenagem e afirmou: Bolsonaro não cometeu “nenhum ato de insanidade e nem crime de responsabilidade” para que projetem processo de impeachment. A outra manchete que chamou atenção:  

Moro entra de vez no tiroteio político

Bateu boca com Ciro Gomes pelas redes sociais. Nesta briga, com certeza, sairão os próximos candidatos à presidência da República. As entrelinhas posicionam o desejo de cada um. Tá! 

Deixe sua opinião