Medula óssea: uma ação que pode salvar vidas
Publicado em 13/09/2019

Editorial

Uma ação rara em Bagé acontece hoje, no Hospital Universitário, das 9h às 12h. Um equipe do Hemocentro de Pelotas (Hemopel) vem à Rainha da Fronteira para realizar uma campanha de doação de medula óssea. Serão feitos 100 cadastros de doadores. De acordo com informações do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome), o transplante de medula óssea é uma modalidade de tratamento indicada para doenças relacionadas com a fabricação de células do sangue e com deficiências no sistema imunológico. Os principais beneficiados com o transplante são pessoas com leucemias originárias das células da medula óssea, linfomas, doenças originadas do sistema imune em geral, dos gânglios e do baço, e anemias graves (adquiridas ou congênitas). Outras doenças, não tão frequentes, também podem ser tratadas com transplante de medula, como as mielodisplasias, doenças do metabolismo, doenças autoimunes e vários tipos de tumores. Portanto, doar medula é tão importante quanto doar sangue. Dúvidas com relação ao procedimento serão esclarecidas para quem for hoje ao Hospital Universitário. Quem se disponibilizar ir para colaborar, representará muito mais do que um gesto – mas uma ação que vai salvar vidas.

OLHO: “Uma ação rara acontece hoje em Bagé”
 

Deixe sua opinião