Médico bageense lidera pesquisa sobre remédio contra o novo coronavírus
Publicado em 28/02/2020

Geral

Foto: Reprodução/University of Nebraska: Medical Center

André Kalil mora há 20 anos nos EUA e trabalha na Universidade do Nebraska

O bageense André Kalil, de 53 anos, está à frente de um ensaio clínico que testa um remédio considerado de maior potencial para curar o Covid-19, doença que é causada pelo novo coronavírus. O estudo está sendo feito nos Estados Unidos.
Kalil mora nos Estados Unidos há 20 anos e trabalha no Centro Médico da Universidade do Nebraska. De acordo com informações publicadas no G1, o hospital em que Kalil trabalha é especializado em contenção biológica e foi uma das poucas unidades médicas no mundo que recebeu pacientes de ebola, por exemplo. Nesta mesma unidade, há 14 pacientes de Covid-19, sendo dois em estado grave e os outros 12 estão em observação. Todos eles estavam no cruzeiro que ficou em quarentena no Japão. O bageense lidera uma equipe de profissionais que vai testar a eficácia da droga chamada “remdesivir”, atualmente considerada a terapia mais promissora para tratar a infecção. Os ensaios clínicos são financiados pelos Institutos Nacionais de Saúde (NIH, em inglês), um órgão federal americano.
A pesquisa consiste em um teste clínico feito em três etapas. Na primeira, 200 pessoas infectadas vão receber doses do remdesivir e outras 200 receberão doses de um placebo, que é idêntico ao remédio original, mas não tem efeito. Porém, tudo pode mudar com os resultados dos primeiros testes. “O estudo está calculado para 400 pessoas, mas, quando chegarem os resultados dos primeiros 100, vamos averiguar para tentar entender se há efeito. Em caso positivo, vamos trabalhar em cima dele. Se não, retiramos o estudo e colocamos uma medicação nova”, explica o médico em entrevista ao portal G1. A segunda etapa é o ajuste da dose apropriada do medicamento e  terceira é a comprovação se a substância é eficaz contra a doença a ser curada.

Deixe sua opinião