No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Mais de 2,1 mil bageenses foram "negativados" em agosto
Publicado em 26/09/2019

Geral

Foto: Arte: Folha do Sul

O Serviço Central de Proteção ao Crédito registrou aumento na inadimplência em Bagé no mês de agosto. Isso quando o período é comparado ao mesmo do ano passado. Em agosto deste ano, foram contabilizados 2 131 novos registros, enquanto em 2018 o montante foi de 1 894, 237 a menos. As reabilitações também aumentaram. Foram 1 966 em agosto de 2018 e 2 094 no mês passado.
Ao comparar os índices de agosto com o mês anterior, é possível afirmar que houve uma pequena queda na inadimplência, uma vez que em julho 2 167 consumidores tiveram seus nomes "negativados". Também houve uma diferença  nas reabilitações de crédito: foram 1 756 em julho, 338 a menos do que no mês passado, de acordo com as informações repassadas pelo diretor do SCPC Bagé, Francisco Pinto. 
Outro dado interessante mostra que houve maior procura por informações: foram 29 170 pedidos em agosto, enquanto em julho o montante chegou a 27 610.
Vale mencionar, ainda, o somatório destes oito meses. De janeiro a agosto deste ano, 13 084 consumidores conseguiram "limpar o nome". Mas, no mesmo período, o SCPC registrou 16 892  devedores.

Inadimplência cresceu no país

De acordo com SPC Brasil, a inadimplência do consumidor cresceu 2% em agosto, mas o ritmo é considerado moderado. Conforme os dados divulgados, as contas de água e luz estão na dianteira dos atrasos. Além disso, brasileiros com CPF negativado devem, em média, R$ 3 277. Segundo pesquisa realizada, pouco mais da metade dos endividados (53%) tem pendências de até R$ 1 mil e 47,% acima desse valor. 

Deixe sua opinião