No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Lideranças tratam sobre escolas cívico-militares no Ministério da Educação
Publicado em 22/08/2019

Política

Foto: Divulgação/FS

Novo modelo de ensino foi detalhado ao representante do governo federal

O projeto das escolas cívico-militares de Bagé foi apresentado ao subsecretário de Fomento às Escolas Cívico-Militares do Ministério da Educação, Aroldo Ribeiro Cursino, ontem, em Brasília. O encontro contou com a presença do prefeito Divaldo Lara; do deputado federal Afonso Hamm (PP); da secretária de Educação e Formação Profissional (Smed), Adriana Lara; da secretária de Educação de Lavras do Sul, Elenara Biaggi Machado; do reitor do Instituto Federal Sul-riograndense, Flávio Luís Barbosa Nunes; da vereadora Elidiane Lobato (MDB), e da gestora de projetos da Smed, Ana Paula Mesck. 
Hamm reivindicou que Bagé integre as ações previstas no Compromisso Nacional pela Educação Básica, apresentado pelo Ministério da Educação com a implementação de 108 escolas cívico-militares no país, até 2023. “Nosso pedido é para que o Ministério da Educação inclua o município no planejamento como célula-piloto, sem descaracterizar do Estado”, informou.
O subsecretário Aroldo Cursino relatou a importância de consolidar e disseminar o modelo e que a escola precisa ser uma boa gestora de indução de boas práticas.
O prefeito Divaldo Lara e a secretária Adriana relataram que Bagé tem condições de servir de projeto modelo com a criação de duas escolas cívico-militares. “A Educação em Bagé será marcada pelo antes e depois das escolas cívico-militares, que possibilitará aumentar ainda mais a média do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb)”, destacou o prefeito, ressaltando que o deputado Afonso Hamm assumiu essa luta junto com o município. 
O novo modelo de ensino vai funcionar nas escolas São Pedro e João Severiano.
Ontem, pelas redes sociais, o prefeito divulgou o projeto arquitetônico que tem por objetivo  transformar o Colégio São Pedro em referência de Escola Cívico-Militar. “Este foi um dos pedidos que fizemos ao vice-presidente Mourão quando ele esteve em Bagé. Agora, estamos em Brasília, apresentando o projeto e na luta pela viabilização”, escreveu.
 
 

Deixe sua opinião