No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Lar de Irmãos Santo Estêvão, um ciclo que se completa
Publicado em 03/09/2019

Política

Esquerda Carneiro – Presidente da Câmara Municipal de Vereadores

A inauguração, ontem à tarde, do Lar de Irmãos Santo Estêvão fecha um ciclo que iniciamos quando assumi a Secretaria de Assistência Social, Habitação e Direitos do Idoso (Smasi). Em janeiro de 2017, encontrei a proteção social de média e alta complexidade deficitária em equipe técnica e estrutura física. Não havia nem a figura da coordenadora de proteção.

Nossa gestão buscou um trabalho ético de acordo com a Norma Operacional Básica de Recursos Humanos do Sistema Único de Assistência Social e nomeou uma equipe para atender todas as demandas, provendo as casas de acolhimento de psicólogo e assistente social. Ao mesmo tempo em que equipava essas casas com um veículo exclusivo para proporcionar agilidade aos estudos sociais, facilitando os processos de adoção e possível retorno de crianças  aos seus lares.

Devido a essa articulação e ao estreitamento de laços com o Ministério Público, em pouco espaço de tempo, foi possível a adoção de 11 crianças e a inserção de quatro adolescentes no mercado de trabalho, sendo dois deles com deficiência.

Além de adequar a equipe técnica, evoluímos em relação aos monitores, aumentando o números de cuidadores e qualificando-os através de treinamentos realizados por profissionais capacitados. Os treinamentos têm o objetivo de fazer entender a dinâmica de vida de nossas crianças. Esse entendimento é necessário para que possamos lidar com as dores e feridas que carregam. Nossa equipe tem por filosofia a prioridade de um trabalho realizado com muito amor. Há humanidade em nossas ações.

O cenário em 2017 era assustador, nossas crianças não acessavam o pátio, pois o mesmo encontrava-se sem condições de uso, o veículo para transporte era restrito e muitas vezes nossos meninos ficavam sem frequentar os atendimentos necessários e prioritários, o que dificultava ainda mais o processo de adaptação.

Nosso primeiro passo foi adequar o lar em que estavam, arrumamos a área de lazer e permitimos o livre acesso; abastecemos as casas com comida, material de higiene, de limpeza e ajustamos a parte farmacológica.

Hoje, todas as nossas casas de acolhimento possuem estrutura adequada, tanto física, quanto técnica, o que nos fez ser “casas de acolhimento referência no Estado”, o que muito nos orgulha.

Destaco também a parceria firmada com o transporte escolar do município, que leva nossos meninos para as escolas, pois antigamente, dependiam da disponibilidade de um carro da Smasi; a parceria com os médicos de Bagé, que nos atendem em seus consultórios a qualquer horário, com prioridade. Nossos meninos convivem no meio social, são inseridos na comunidade e frequentam diversas atividades, fazem aula de piano, praticam esporte, frequentam o Pelotão Mirim, vão a clube de piscina, tem todas as datas festivas comemoradas, incluindo seus aniversários.

Mostramos a eles um outro lado da vida, uma vida onde tem espaço para alegria, paz, tranquilidade e muito amor.  Agora, a inauguração do Lar de Irmãos Santo Estêvão vem para nos colocar mais uma vez como um município pioneiro. O Santo Estêvão é uma demonstração desse amor priorizado, dando importância maior aos vínculos familiares tão fragilizados. A partir dessa inauguração, irmãos não mais se separam, irmãos têm seus laços preservados e seus afetos reconstruídos.

Tudo isso só é possível porque temos um prefeito que cuida das pessoas, que se importa com os sentimentos familiares.  Agradeço o trabalho da coordenadora Lisandra Lucas, da supervisora Marília Centeno, ambas psicólogas, e das monitoras, todas tendo um carinho especial com as crianças abrigas. Por fim, agradeço a Deus e ao prefeito Divaldo pela oportunidade de permitir que eu faça parte de uma história tão bonita e tão humana.

Deixe sua opinião