Homem é condenado pela morte de Michael da Silva Oliveira
Publicado em 12/03/2020

Segurança

Foto: Divulgação/FS

Oliveira foi assassinado em maio de 2016

Adão da Rocha Cardoso, 60 anos, foi a júri popular, na terça-feira, no Tribunal do Júri da Comarca local, acusado pela morte de Michael da Silva Oliveira, em maio de 2016. Ele foi condenado a 14 anos de reclusão em regime fechado. Cardoso recebeu o direito de recorrer em liberdade. O júri popular foi presidido pela juíza Naira Melkis Pereira Caminha; a defesa ficou a cargo dos advogados Jorge Sidnei Rodrigues de Ávila e Márcio Vera de Ávila; e a acusação foi da promotora de Justiça do Ministério Público, Júlia Fresteiro Barbosa Lang, com assistência da advogada Cleusa Isabel Nunes Juliane Pintos.
Além do réu, que deu sua versão perante o conselho de sentença, testemunhas também foram ouvidas. Após, iniciaram-se os debates da acusação e da defesa. Familiares da vítima estiveram presentes no tribunal, muitos deles com camisetas com a foto de Michael, pedindo por justiça. Em 2016, dias após ocorrer o crime, amigos e familiares percorreram as ruas centrais da cidade com faixas, cartazes e camisetas personalizadas, pedindo que o crime não ficasse impune.

Deixe sua opinião