No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

FINADOS: Saudades e esperança
Publicado em 02/11/2019

Opinião

Dia de finados é dia de lembrar de quem já esteve ao nosso lado e partiu! O Dia de Finados, também conhecido como Dia dos Mortos ou simplesmente Finados, se trata de um feriado religioso, dedicado a orações e homenagens aos que já se foram. A palavra “finados” significa exatamente isso, algo que finou, findou, acabou ou morreu.
O Dia de Finados faz parte de um costume católico e consiste em visitar as sepulturas dos entes queridos que já morreram e enfeitar os túmulos com flores. As pessoas também acendem velas por suas almas e rezam por eles no cemitério.
Para entendermos, o Dia de Finados primeiro precisamos saber que seu outro nome também é Dia dos Fiéis Defuntos, que remete às tradições do início do cristianismo, sendo encontrados registros a partir do século II, quando em antigas tumbas e lápides podiam se encontrar grafismos com orações para aqueles que estavam enterrados.
No século V foi designado um dia para rezar pelos mortos que não eram mais lembrados. Mas foi no Século XI, durante o pontificado do papa Leão IX, que foi criado uma data onde todos os fiéis deveriam rezar pelos falecidos. 
A data de 2 de novembro foi, então, estabelecida durante o século XIII, pois é logo após o dia de todos os santos. Como no Dia de Todos os Santos rezamos por aqueles Santos, que não foram lembrados ao longo do ano, no Dia de Finados, também, rezamos pelos que morreram e foram deixados no esquecimento.
Por que rezar pelos mortos?  Podemos encontrar na Sagrada Escritura, principalmente em IIº Macabeus 12,43-46 e Tobias 12,12, onde está explícita a importância de rezarmos por aqueles que já partiram.
Quando vamos ao Cemitério, com flores e velas, estamos fazendo uma demonstração de carinho, amor e afeto por aqueles que já não se encontram mais fisicamente em nosso meio. Nessa data, a igreja, em todas as celebrações, dedica suas orações pelos Fiéis Defuntos.
Mas o Dia de Finados não é uma data de tristeza, mas, sim, um dia para uma reflexão profunda sobre a vida. Quem nesse mundo fizer o bem, receberá o bem maior no Reino dos Céus. Disse Jesus: “na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos o lugar.” (Jo 14,2). No Evangelho de João 11, 25-26, Jesus continua:  “Eu Sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, mesmo que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim, não morrerá eternamente”. Portanto, recordamos que é bom e salutar rezar pelos mortos. 
Pense em seus familiares, parentes e amigos, que já partiram para a eternidade e reze essa oração:  “Ó Deus, que pela morte e ressurreição de vosso Filho Jesus Cristo nos revelastes o enigma da morte, acalmastes nossas angústias e fizestes florescer a semente da eternidade que vós mesmo plantastes em nós. Concedei aos vossos filhos e filhas já falecidos a paz definitiva da vossa presença. Enxugai as lágrimas dos nossos olhos e dai-nos a todos a alegria da esperança na ressurreição prometida. Isto vos pedimos, por Jesus Cristo vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Que todos aqueles que buscaram o Senhor com o coração sincero e que morreram na esperança da ressurreição descansem em paz. Amém.”

Deixe sua opinião