No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Filme Legalidade será exibido em sessão especial do Cine 7 de Bagé
Publicado em 29/08/2019

Geral

Foto: Prana Filmes / Divulgação FS

Ingressos começam a ser vendidos a partir do dia 7 de setembro

O filme Legalidade, do cineasta, diretor e roteirista bageense Zeca Brito, será exibido no Cine 7 de Bagé, em duas sessões especiais no dias dias 14 e 15 de setembro, às 21h. Os ingressos começam a ser vendidos a partir do dia 7 de setembro, das 17h20min até as 20h, com preço único de R$ 15. Segundo o empresário e proprietário do cinema, Sérgio Gonçalves, a proposta de exibir o filme partiu do próprio cineasta. “Ele entrou em contato e fizemos a parceria”, conta.

Quanto ao preço mais acessível do bilhete, Gonçalves argumenta que é importante apoiar o cinema bageense, além de possibilitar um alcance maior de pessoas. “Esperamos um bom público, pelo tema do filme e também pelo prestígio a Brito”, enfatiza. O empresário declara que a princípio não tem previsão de abrir uma sessão extra, contudo, isso pode acontecer.

Inspiração pelas telas bageenses  

Zeca Brito comenta  que foi pelas telas dos cinemas da Rainha da Fronteira que começou a criar seu repertório cinematográfico. “O Cine 7 fez parte da minha infância; da minha adolescência como um espaço de contemplação do cinema, junto também aos extintos cines Glória e Avenida”, recorda.

O cineasta relata que Gonçalves é um parceiro antigo. “Em uma conversa  fechamos mais uma parceria”, conta.  Ele relembra outras parcerias nas exibições de seus filmes, como: O Guri, em 2011, Glauco do Brasil, em 2016 e a Vida Extraordinária de Tarso, em 2018, além do Festival de Cinema da Fronteira, que realiza todos os anos na cidade.

Britto enfatiza que é importante que o público prestigie pelos personagens bageenses como Sapiran Brito, que divide o papel de Leonel Brizola com Leonardo Machado (falecido) e Luiza Ollé como Lara de Lemos. Além da história que envolve todo o Rio Grande do Sul. “Assim podem planejar outras sessões”, enfatiza.

Lançamento

A partir do dia 3 de setembro, segundo Brito, terá uma pré-estreia nas capitais São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro; no dia 9, em Porto Alegre. A estreia definitiva será no dia 12 em todas as capitais e interior.

O filme

A trama mistura ficção com realidade ao contar a história do Brasil no ano de 1961, no processo histórico conhecido como “Campanha da Legalidade”. O longa-metragem mostra o movimento liderado por Leonel Brizola, protagonizado por Leonardo Machado, na época, governador do Rio Grande do Sul, na busca de concretizar a posse do vice-presidente João Goulart, após a renúncia de Jânio Quadros à presidência do Brasil. No entanto, setores da sociedade, liderados pelos militares, clamavam pelo impedimento da posse de Jango, temerosos de suas posições de esquerda.

Nos porões do Palácio do governo gaúcho, foi montada por Brizola a Rede da Legalidade, que transmitia em ondas curtas, usando os equipamentos da Rádio Guaíba, as informações da resistência para as cidades do interior do Rio Grande do Sul e para outros Estados, ação que articulou as mobilizações.

Em meio ao caos político e social, o filme, que mostra eventos anteriores ao golpe militar, conta com uma misteriosa jornalista, interpretada por Cléo Pires, que pode mudar os rumos do país. O elenco tem ainda com as presenças de Letícia Sabatella, Fernando Alves Pinto, José Henrique Ligabue e Fábio Rangel. 

Deixe sua opinião