Ato será em protesto pelo aumento no valor da passagem de ônibus
Estudantes prometem acampar em frente à Prefeitura
Publicado em 30/04/2013

Geral

Foto: -

Lideranças debateram sobre ato no final de semana

por Niela Bittencourt

Lideranças estudantis da cidade organizam, para sábado, um novo manifesto contra o aumento da passagem de ônibus. A ideia é acampar em frente ao prédio da Prefeitura, na avenida General Osório, a partir das 10h, com concentração na Praça de Esportes. Antes do anúncio do valor da tarifa de R$ 2,50 - cobrado pelas empresas desde o dia 26 -, quase 100 jovens impediram a circulação de alguns veículos do transporte coletivo. Eles foram recebidos pelo vice-prefeito Carlos Alberto Fico que, na ocasião, explicou que o reajuste é obrigatório, até mesmo porque fora acertado durante a contratação do serviço.
O presidente do Diretório Central dos Estudantes da Universidade da Região da Campanha, João Schardosim, questiona, contudo, tanto como as empresas chegaram à primeira proposta, de R$ 2,65 - um reajuste de 30 centavos-, quanto aos R$ 2,60, apontados pelo Conselho Municipal de Trânsito. “Queremos ampliar o debate: queremos ver as planilhas de custos”, explicou. Mais do que isso: o grupo de manifestantes quer reajuste zero, a exemplo do que ocorreu em Porto Alegre. Até porque, ponderou, os R$ 2,50 agora cobrados estão próximos ao preço da passagem de ônibus das capitais.
Sobre o protesto, Schardosim comentou que se trata de algo inédito: “só sairemos da frente do prédio da Prefeitura se nos apresentarem a planilha; também se tivermos um documento assinado, garantindo a participação das lideranças estudantis no Conselho de Trânsito”. Para ele, “a palavra do prefeito não vale mais”, uma vez que no ano passado um compromisso teria sido firmado dessa forma e, mesmo assim, os estudantes não foram chamados para integrar o Conselho. “Acham que vamos cansar. Não estão lidando com crianças. Queremos compromisso e transparência”, finalizou.

Deixe sua opinião