Escassez de insumos
Estado orienta suspensão de cirurgias eletivas nos hospitais gaúchos
Publicado em 06/07/2020

Geral

Foto: João A. M. Filho

Santa Casa de Caridade anunciou restrições na última semana

O governo do Rio Grande do Sul divulgou nota informativa emitida pelo Centro de Operações de Emergências da Saúde (COE), que orienta a suspensão de todas as cirurgias eletivas que necessitem de insumos e medicamentos sedação, analgesia e bloqueio neuromuscular. A orientação, divulgada na sexta-feira, aconteceu, segundo a nota, devido à atual escassez de insumos para medicamentos e a falta dos mesmos para utilização em ambiente de UTI no Estado e no país.

O fato foi destaque nas páginas do jornal Folha do Sul, na edição de sexta-feira, pois a Santa Casa de Caridade de Bagé anunciara a suspensão dos procedimentos pelo mesmo motivo; e que a crise de abastecimento afeta hospitais de todo Brasil, pois os insumos são essenciais no tratamento a pacientes internados em estado grave por conta da ação do vírus Sars-CoV-2, agente causador da covid-19; num momento em que a pandemia se interiorizou no Brasil e começa a pressionar os serviços de atendimento em várias regiões, inclusive no Rio Grande do Sul.

A justificativa do governo para a medida é que não há previsão de normalização imediata no fluxo e logística de 23 tipos de insumos farmacêuticos utilizados nos atendimentos, principalmente os relacionados a processos de intubação de pacientes, por isso, os procedimentos eletivos devem ser suspensos, por prazo indeterminado. A medida se aplica especificamente às cirurgias  eletivas sem caráter de urgência ou que a não realização do procedimento não vá causar prejuízos à saúde do paciente. Procedimentos de urgência e emergência não estão contemplados pela recomendação.

Esclarecimento

Ouvido pela reportagem do jornal Folha do Sul, o administrador da Santa Casa de Caridade de Bagé, Raul Vallandro, ressaltou que as pessoas que têm cirurgias marcadas devem se informar com o médico responsável, para que o profissional confirme se o procedimento utiliza algum dos medicamentos presentes na lista divulgada pelo governo estadual. “Nem todas as cirurgias eletivas estão suspensas. Somente as que utilizam os medicamentos que estão em falta no mercado por conta da pandemia por covid-19. Por isso, indicamos que a pessoa fale com seu médico para saber se poderá ou não realizar o procedimento”, explicou.

A Santa Casa de Caridade também suspendeu por tempo indeterminado as cirurgias eletivas por conta da escassez de insumos.

Ações

O presidente do Conselho Municipal de Saúde, Milton Brasil, enviou nota à reportagem na qual informa que através de resolução colegiada, acionou o Ministério Público do   Estado (MP) por conta da falta de medicamentos e de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os funcionários da área de Saúde, que estão na linha de frente no combate ao coronavírus. “Está aumentando a procura por leitos em Bagé por conta da demanda regional e também de outras regiões do Estado. Tivemos a presença da direção da Santa Casa durante as deliberações e manteremos atualizações constantes da situação junto ao MP”, frisou.

BOX

Insumos racionados

Atracúrio, besilato 10mg/ml 2,5 ml

Atracúrio, besilato 10mg/ml 5 ml

Atropina, sulfato 0,25 mg/ml 1 ml

Cetamina, cloridrato 50mg/ml 10 ml

Cisatracúrio, besilato 2mg/ml 5 ml

Cisatracúrio, besilato 2mg/ml 10 ml

Dexmedetomidina, cloridato 100mcg/ml 2 ml

Dextrocetamina, cloridrato 50mg/ml 10 ml

Diazepam 5mg/ml 2ml

Epinefrina 1mg/ml 1ml

Etomidato 2 mg/ml 10 ml

Fentanila, citrato 0,05 mg/ml 10 ml

Haloperidol 5 mg/ml 1ml

Lidocaína 20 mg/ml (2%) sem vasoconstrictor 20ml

Midazolam 5 mg/ml 10 ml

Morfina, sulfato 10 mg/ml 1 ml

Naloxona, cloridrato 0,4 mg/ml 1ml

Norepinefrina, hemitartarato 2mg/ml (eq. A 1mg/ml de norepinefrina) 4ml

Propofol 10 mg/ml 20 ml

Propofol 10 mg/ml 100 ml

Rocurônio, brometo10 mg/ml 5 ml

Suxametônio, cloreto 100 mg -

Deixe sua opinião