Dia 12 de maio os bageenses vão poder curtir a banda que mistura rock com samba
Estação Sambô aporta em Bagé
Publicado em 27/04/2013

Geral

Foto: Divulgação/FS

Sambô inova cenário musical

Chega a Bagé a banda que mistura samba com rock, tocando a cadência do ritmo com guitarra e bateria, esse é o Sambô que, a partir de uma ideia surgida num aniversário de um amigo, quando alguém gritou a frase clássica "toca Raul", começou a misturar os dois ritmos até então dicotômicos. O grupo se apresenta no dia 12 de maio em Bagé, no Centro Cultural Auxiliadora.
O Sambô toca diversos clássicos do rock em samba. Apesar de classificar o som que faz como rock-samba, a proposta da banda é fazer música sem rótulos, sem preconceito e com respeito pela diversidade da música brasileira. “Nossa proposta sempre foi fazer algo diferente que pudesse unir os dois gêneros em um só. O carinho do público, a repercussão do nosso trabalho, os elogios da mídia em geral, são as nossas diretrizes para seguir em frente”, conta o baterista Sudu Lisi.
Como os integrantes San, vocais e percussão, Sudu Lisi, na bateria, Ricardo Gama, nos teclados, Júlio Fejuca, no cavaquinho, guitarra, banjo e vocais, Max Leandro, no surdo e rebolo, e Zé da Paz, no pandeiro, vocais e rebolado, são de escolas musicais diferentes, a mistura ganha novos elementos a cada dia, trazidos pela história e vivência dos integrantes. “Cada um tinha estilos musicais diversos e ecléticos quando o grupo se juntou. Queríamos unir essas características para fazermos algo diferente. A mistura do samba com o rock, para o grupo, acabou sendo algo natural”, comenta San.
A combinação resulta em um repertório com diferentes estilos e versões surpreendentes de clássicos do rock internacional e nacional para sambas tradicionais. O repertório também é formado pelas canções de autoria do grupo. “É uma mistura de ritmos, assim como o Sambô. São nove as músicas próprias. Os temas são variados, assim como todo o nosso repertório”, explica Gama sobre as músicas de autoria da banda.
O vocalista diz que a expectativa para o show em Bagé é grande. “O público do sul sempre foi muito receptivo ao nosso trabalho. Será um show para ninguém ficar parado”, afirma.
A apresentação acontece a partir das 23h. O show de abertura fica por conta de Celinho e banda. Os portões estarão abertos às 20h. A estrutura do local oferece, na frente do palco, área com mesas, que foram solicitadas pelo público e, área privada open bar. No meio da quadra, estará localizada a terceira área vip. Além das arquibancadas, que ficam nas laterais do Centro Cultural Auxiliadora.
Os convites para as mesas podem ser adquiridos, exclusivamente, na Óptica Conquistadora. Já os demais estão sendo comercializados nas Lojas Obino, Agafarma, Wizard, César pré-vestibular e concurso e loja Faroo e Tato.
O show acontece com produção de camarim assinada pela culinarista Josi Cantarelli. Apoio da Fronteira Materiais de Construção, promoção do Jornal FOLHA do SUL, produção La Gitana e realização Morphine Produções.


Deixe sua opinião