Empresas e projetos sociais realizam doações durante pandemia
Publicado em 06/04/2020

Geral

Na semana passada, duas concessionárias contataram o gestor da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação – SDI, Bayard Paschoa Pereira, se disponibilizando para auxiliar nas atividades de contenção ao Covid-19. De acordo com Pereira, as empresas ofereceram dois veículos abastecidos para as atividades. “Este é o momento de unir forças e estas empresas se disponibilizaram em um período essencial, demonstrando responsabilidade e comprometimento com a comunidade que lhes acolheu”, explicou.
Segundo o secretário, após o contato dos empresários da Nicola Veículos e da HMB Gala Hyundai, com a pasta, foi decidido, junto ao prefeito Divaldo Lara, que o apoio seria direcionado à Defesa Civil de Bagé. “É fundamental que possamos fortalecer todas as ações e que todos aqueles que precisam sejam acolhidos pelo  trabalho da equipe da Defesa Civil”, disse o gestor.
O coordenador da Defesa Civil de Bagé, tenente Ronaldo da Rosa,  frisou que o apoio fará a diferença nas atividades desenvolvida pela equipe de voluntários. “Trabalhamos com um veículo disponibilizado pela prefeitura, com este auxílio atenderemos mais famílias por meio da distribuição de alimentos para as pessoas em vulnerabilidade social”, conta Ronaldo. As atividades com os veículos devem ser iniciadas nesta semana.

Fábrica de Gaiteiros

A unidade de Bagé da Fábrica de Gaiteiros, projeto mantido pelo músico Renato Borghetti, que conta com parceria  da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), realizou, no sábado, a entrega de 130 quilos de alimentos não perecíveis para a Defesa Civil do município. A campanha foi realizada pelo professor Augusto Maradona, junto aos pais de alunos do projeto.
Para Ronaldo, a doação é especial e ajuda muito neste momento de dificuldade. “Parabenizamos a todos que realizam iniciativas como estas e que motivem mais pessoas e grupos a colaborarem também", agradeceu.
Maradona comentou que desde o primeiro momento que decidiram realizar a campanha, eles cumpriram todos os protocolos sugeridos pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para que não houvesse contágio. “Desde o uso de máscara, luvas e álcool-gel, para que não houvesse nenhum perigo", garantiu.

Deixe sua opinião