No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Emater divulga panorama das culturas de soja e arroz na regional de Bagé
Publicado em 14/12/2019

Rural

A Emater/RS-Ascar divulgou na quinta-feira, a situação atual das culturas da soja e do arroz no Estado. Conforme a instituição de assistência e extensão rural, a implantação da soja no Rio Grande do Sul alcançou 90% do total da intenção de plantio de 5 978 967 hectares para a safra do RS. As lavouras se encontram 99% na fase de desenvolvimento vegetativo e 1% em floração. Na regional de Bagé, as condições do tempo seco têm permitido a realização de preparos do solo e de plantios. Os produtores realizam a aplicação de herbicidas pós-emergentes para o controle de plantas daninhas. As lavouras semeadas apresentam bom estande de plantas. Em Dom Pedrito, estão semeados 82% da área prevista para plantio. Os produtores aguardam por chuvas para concluir o plantio, pois a umidade do solo está muito baixa. Em São Gabriel, 85% da área estão implantadas, e o plantio não avançou pela falta de umidade no solo, obrigando os produtores a suspender a atividade; nas primeiras áreas plantadas, inicia a floração. Nos plantios recentes, há plantas atacadas pela broca das axilas. Em Candiota, o tempo firme possibilitou intensificar os trabalhos de plantio, chegando a 95% da área. Na região de Bagé, o preço médio da saca de 60 quilos ficou em R$ 75,50.

Em relação à cultura do arroz, chegou em 98% da área de 944 549 hectares estimadas para a safra. O tempo favorável em todas as regiões permitiu aos produtores avanços no preparo de novas áreas e plantios. As lavouras estão 100% na fase de desenvolvimento vegetativo. Na regional de Bagé, o tempo favorável proporcionou aos produtores a intensificação do preparo do solo e do plantio da cultura, chegando a 95% da área de 415 278 hectares da intenção de plantio para a região. Em Hulha Negra, Uruguaiana e Rosário do Sul, a semeadura foi finalizada. Os produtores continuam executando tratos culturais para o controle de ervas daninhas, adubação de cobertura e manejo da irrigação.

Deixe sua opinião