No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Em dezembro de 2019, mais de 500 mil pessoas saíram da inadimplência
Publicado em 17/02/2020

Comércio em foco

Segundo pesquisa do Serasa Experian, em dezembro de 2019 houve uma redução de mais de 500 mil pessoas inadimplentes no Brasil. Foram registrados 63,3 milhões de brasileiros com contas atrasadas, o que representa 40,5% da população adulta do país, onde em novembro do mesmo ano havia 63,8 milhões de devedores. Já com relação a dezembro de 2018, teve um crescimento de 1,3%, sendo a menor variação anual de 2019.

De acordo com o economista da Serasa Expereian, Luiz Rabi, a expectativa para 2020 é que haja uma melhora na economia e eventual redução da inadimplência. “78% dos brasileiros acreditam o cadastro positivo irá facilitar o acesso a crédito, já que o sistema passa a incluir todo o histórico de bons pagamentos da pessoa. Este movimento influencia positivamente o consumo e movimentará a economia”, comenta o economista.

A representatividade dos bancos e cartões no montante de dívidas caiu 0,3 ponto percentual (p.p) em dezembro de 2019 com relação a novembro do mesmo ano, chegando a 27,8%, sendo o segmento com maior volume de pendências financeiras. Logo depois vem o setor de serviços de utilidade pública, com 20,4% de inadimplentes, seguido por varejo, serviços e telecom.

Apenas quatro estados registraram aumento na população inadimplente, onde o Amazonas teve o maior número, entre dezembro de 2018 e dezembro de 2019, uma variação de 5,3 p.p, 55% daqueles acima de 18 anos no Estado estão com contas atrasadas e negativadas. Seguido de Mato Grosso, cuja alta foi de 3,5 p.p no mesmo período, fazendo com que a localidade fosse a quarta maior na representatividade dos inadimplentes, 47,9%. Amapá e Roraima estão em segundo e terceiro lugar, com números acima da média nacional, que é de 40,5%.

Deixe sua opinião