Doar sangue é um imperativo
Publicado em 24/01/2019

Editorial

Doar sangue é muito mais que um ato solidário, é um gesto que pode salvar muitas vidas. É essa consciência que as pessoas têm que ter em relação a essa necessidade que deve ser um imperativo e não meramente de boa vontade. Imperativo, sim, porque muita gente depende da doação para viver. Se todos tivessem a devida clareza do quão importante é doar sangue, não seriam necessários tantos apelos, às vezes, até desesperados por parte de profissionais que trabalham na Saúde. Os hospitais e bancos de sangue têm que estar com os estoques em dia – nunca se sabe o que vai acontecer. Quem doa hoje, pode precisar amanhã, seja para um familiar ou mesmo para ele próprio. Que não sejam as grandes tragédias a despertar a consciência sobre esse importante ato. Bagé tem um histórico muito sério no que diz respeito ao assunto. A Rainha da Fronteira é o município referência para toda a região e há alguns anos perdeu o Banco de Sangue – algo que jamais poderia ter ocorrido. Depois disso, uma equipe do Homocentro Regional de Pelotas (Hemopel) tem que vir até a cidade todos os meses para fazer a coleta, que acontece no Hospital Universitário. No próximo sábado, ocorre a primeira coleta do ano de 2019 em Bagé. O caderno Saúde encartado na edição de hoje aborda a importância desse ato, bem como quais são os requisitos e recomendações para doar sangue.
No ano passado, as doações foram caindo de forma gradativa nos últimos meses. Por isso, mais do que nunca, é preciso criar o hábito de doar. Em artigo publicado no site oficial da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o coordenador nacional da Pastoral da Criança, Alex Gomes da Motta, escreveu que a cada dois segundos, uma pessoa em algum hospital do país precisa de uma transfusão de sangue para viver. “Por medo, ignorância e até mesmo desinformação, apenas 1,9% da população doa sangue anualmente no Brasil. Mesmo com todas as tecnologias e materiais hiper-seguros ainda se mantém o medo de adquirir alguma doença”, chama atenção o coordenador.

Deixe sua opinião