No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Disputas da final do Freio de Ouro iniciam na próxima semana
Publicado em 15/08/2019

Rural

Foto: Benedito Calixto/Especial FS

Principal prova da raça Crioula é uma das atrações da Expointer

Começa a partir do dia 21, a decisão do Freio de Ouro 2019. A principal prova da raça Crioula acontecerá durante a Expointer, no parque de exposições Assis Brasil, em Esteio. Ao todo, 98 animais, 49 fêmeas e 49 machos, se habilitaram a disputar o pódio. Foram avaliados aspectos como inteligência, temperamento e resistência. O presidente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, Francisco Fleck, afirma que o nível dos animais que participaram das semifinais foi excelente, o que gera uma expectativa positiva para a final. 
Fleck destaca que as pontuações foram altas e também houve um recorde no número de animais que estiveram nas classificatórias, mais de 500 exemplares. “Em todo o ciclo, contando desde o início das credenciadoras, mais de mil animais participaram para chegar aos finalistas”, informa, lembrando que estarão em Esteio os dois campeões do ano passado. A égua Independência do Espigão vai defender o seu título; o cavalo JA Libertador tentará conquistar o tricampeonato, o primeiro  da história do Freio de Ouro. 
O dirigente ressalta, ainda, que neste ano ocorreu a primeira classificatória realizada no Centro-Oeste do Brasil, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, com a participação de criadores de oito Estados diferentes. Fleck também salienta que a final do Freio de Ouro contará com uma pista muito boa para as provas e um gado de excelente qualidade da Estância Tamanca, o que permitirá a realização de um espetáculo de primeiro nível. “Estamos aguardando visitantes de vários países, entre eles Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Itália, França e Alemanha,” informa. 

Prova na Europa
O presidente da ABCCC anuncia que também ocorrerá neste ano, durante as provas finais em Esteio, a oficialização do lançamento da primeira edição do Freio de Ouro da Europa. A prova acontecerá em uma versão reduzida das que ocorrem no Brasil, e será em Verona, na Itália, no início de novembro, durante a tradicional Feira Cavalli. “O Freio de Ouro já é uma prova internacional que junto com as classificatórias e credenciadoras ocorridas em países vizinhos, passa a ter agora uma prova no Continente Europeu”, sinaliza Fleck, destacando que o Freio de Ouro, além de ser a grande ferramenta de seleção utilizada pela ABCCC e que forjou nos últimos 36 anos esse excelente cavalo, também está servindo para internacionalizar a equitação gaúcha e o Cavalo Crioulo. “Passamos a ter esta prova criada no Sul do Brasil a ser realizada também na Europa”, ressalta.
Neste ano, uma das novidades da competição é a premiação de R$ 200 mil que será distribuída entre os oito ganhadores: fêmeas e machos Freio de Ouro, de Prata, de Bronze e de Alpaca. Os dois trios de jurados já foram definidos e anunciados pelo Conselho Deliberativo Técnico (CDT). Na categoria Fêmeas, a atribuição de notas ficará a cargo de André Luiz Narciso Rosa, Federico Argüelles e Rodrigo Albuquerque Py. Enquanto na divisão Machos, o trio responsável será composto por Eduardo Móglia Suñé, Luís Rodolfo Machado e Luciano Corrêa Passos. As disputas vão até o domingo, dia 25, onde serão conhecidos os vencedores da edição 2019.

Deixe sua opinião