No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Deputados podem indicar projetos regionais no orçamento do Estado
Publicado em 12/09/2019

Política

Foto: Michael Frantzeski/Especial FS

Peça orçamentária foi entregue ontem no parlamento gaúcho

Na manha de ontem, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Luís Augusto Lara (PTB), recebeu do governador em exercício Ranolfo Vieira Júnior, a proposta da Lei Orçamentária Anual para 2020. O orçamento estima a receita em R$ 61,2 bilhões e a despesa em R$ 66,4 bilhões, com um déficit projetado de R$ 5,2 bilhões.
O governador em exercício informou que a primeira peça orçamentária está adequada à determinação liminar do Poder Judiciário, em relação à Lei de Diretrizes Orçamentárias, que inclui 4,06% de aumento para o crescimento vegetativo dos poderes, o que representa R$ 232 milhões. Vieira disse que, na próxima segunda-feira, a questão deve ser tratada pelo governador Eduardo Leite, em audiência de conciliação com o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli.  
A inovação da proposta orçamentária, segundo Ranolfo, é a destinação de R$ 55 milhões para 55 os parlamentares indicarem projetos regionais, dos quais metade da verba deve ser para as áreas de Saúde e Educação. Segundo o governador em exercício, os recursos para viabilizar isso vêm da Consulta Popular, que antes dispunha de R$ 80 milhões e agora ficou com R$ 25 milhões, cabendo o restante à indicação dos representantes eleitos pela população gaúcha. 
O presidente da Casa garantiu que os parlamentares irão se debruçar sobre o projeto. Também aproveitou a oportunidade para externar sua posição pessoal em relação à venda das ações do Banrisul. Lara defende que os recursos da transação devem ser utilizados para a quitação do passivo da folha de pagamento do Executivo e disse que irá trabalhar junto ao governo do Estado e demais poderes nessa perspectiva, assim como para que a elevação das alíquotas do ICMS, em vigor até o fim de 2020, não seja novamente prorrogada. 
Na próxima terça-feira, a proposta orçamentária para 2020 começa a cumprir o período de 15 dias úteis de pauta, quando é possível apresentar emendas parlamentares e populares, na Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle da Assembleia Legislativa. No período, também deve ser escolhido o relator do projeto na comissão.
As emendas serão recebidas até 8 de outubro e, no dia seguinte, o projeto e as emendas serão distribuída para o relator para elaboração de parecer. A data-limite para o relator entregar seu parecer à comissão é 8 de novembro.
A votação do parecer na Comissão de Finanças pode ocorrer nos dias 14 ou 21 de novembro, durante a reunião ordinária. Em plenário, a peça orçamentária deve ser apreciada em 26 de novembro, sendo enviada para sanção do governador em 29 de novembro.
De acordo com a Constituição Estadual, a proposta de Lei Orçamentária Anual deve ser entregue na Assembleia Legislativa até 15 de setembro e ser devolvida ao Executivo até 30 de novembro.
 

Deixe sua opinião