Comércio mantém expectativa para o Dia dos Namorados
Publicado em 02/06/2020

Geral

Foto: Thaís Nunes

Mesmo com momento econômico, lojistas apostam que a data pode alavancar vendas

Mesmo com toda a crise econômica causada pela pandemia de coronavírus, o comércio mantém uma boa expectativa para o Dia dos Namorados, que acontece no final da próxima semana. Em geral, os comerciantes reconhecem que o momento econômico do país não é bom, mas apostam em diferenciais para alavancar as vendas nessa data.
Uma das opções mais procuradas pelos apaixonados são os chocolates. Apesar dos problemas enfrentados ao longo do ano, a franqueada Margareth Provenzano acredita no que representa o produto. “O chocolate representa muito carinho e é uma ótima opção para este tipo de data. O Dia das Mães já correspondeu a nossa expectativa e acho que o Dia dos Namorados também vai corresponder”, avalia. Como as duas lojas administradas por Margareth fazem parte de uma rede de franquias, os preços dos produtos são tabelados. Mas existem algumas opções que podem caber em todos os bolsos. “As pelúcias são bastante procuradas nessa época. Temos também as rosas com um bombom dentro, que são ótimas escolhas”, comenta.
Artigos em pelúcia  aparecem na lista de itens procurados nessa época. Conforme a gerente de uma loja do segmento, Rita Oliveira, é comum a busca por presentes feitos com esse material. “Essa não é a principal data para nós, mas as vendas são muito boas. Além dos ursos, os casais procuram as pantufas, que podem ser usadas até combinadas entre o casal”, explica a gerente. Há cerca de dois anos, a loja começou a apostar em uma linha de presentes criativos, que contemplam vários produtos, como copos e almofadas. Outra aposta para este ano  é o delivery, que pode ser feito para Bagé e região.
O conforto é a grande aposta dos restaurantes para o Dia dos Namorados. Com as recomendações sobre manter o isolamento social em função da pandemia, o segmento acredita que as entregas podem ser uma escolha para quem não quer sair de casa. “Este ano nós queremos promover o conforto para os clientes. Como a ordem é ficar em casa, dá para manter isso, só que com muito sabor e praticidade”, afirma Alessandro de Quadros, proprietário de um restaurante. Para Quadros, outra forma de driblar o momento foi a criatividade. “Todos os setores foram prejudicados com a pandemia, por isso criamos pratos diferentes”, garante. 

Deixe sua opinião