Comércio em foco 20.12.2019
Publicado em 20/12/2019

Vitrine Empresarial

Segmento ótico está otimista para 2020

A Fecomércio-RS divulgou a Sondagem de Segmentos “Óticas”, que é  realizada semestralmente. O estudo ouviu 385 estabelecimentos do Rio Grande do Sul, optantes pelo Simples Nacional, de 7 de novembro a 3 de dezembro de 2019. A maioria mostra que impeditivos importantes para o crescimento das vendas é a crise econômica vivenciada pelo país (50,4%), seguida da alta carga tributária (33,2%) e a pirataria dos produtos óticos (25,5%). Além disso, (77,4%) dos entrevistados afirmam que separam as contas pessoais e comerciais; (52,5%) realizam uma análise sobre as finanças mensalmente; 21,6% ainda têm um controle muito superficial ou simplesmente não faz análise de finanças. 
Além disso, (81,3%) buscam continuamente atualizar e renovar a variedade de produtos oferecidos ao consumidor de acordo com as tendências do mercado. A maior parte realiza pesquisa de tendências e busca de produtos em novos e velhos fornecedores (78,6%), seguem a orientação dos fornecedores (50,5%) e orientam-se pelo comportamento da concorrência (28,6%). Um expressivoa número de pessoas acompanham o desempenho das vendas continuamente (80,3%), seguido daqueles que fazem de forma esporádica (15,1%).
Os empresários do setor estão atentos com o uso da tecnologia: grande maioria deles (80,8%) utiliza controle informatizado de vendas e de estoque; 43,1% dos ouvidos utiliza loja virtual e faz o uso de redes sociais como WhatsApp, Facebook e Instagram para promover a empresa.
A maior parte dos empresários entrevistados está confiante para os próximos seis meses, pois acredita que as vendas do segmento devem melhorar (85,4%), guiadas pela expectativa de melhora da economia brasileira em 2020 (77,4%).  A liberação dos recursos do FGTS em 2019 ainda não foi sentida pela maior parte do segmento ótico – 64,4% dos entrevistados alegaram que o saque do recurso por parte da população não surtiu nenhum efeito nas vendas do setor nos últimos seis meses.

Deixe sua opinião