Comércio em foco 16.12.2019
Publicado em 16/12/2019

Vitrine Empresarial

PIB gaúcho acumula alta de 3,1% em 4 trimestres

De acordo com o Departamento de Economia e Estatística (DEE/SEPLAG), o Produto Interno Bruto (PIB) do Rio Grande do Sul (RS) apresentou estabilidade (0,0%) no terceiro trimestre de 2019 em relação ao mesmo trimestre de 2018. Segundo os dados, divulgados pelo Sistema Fecomércio-RS, a atividade econômica gaúcha acumula alta de 2,7% nos meses de janeiro a setembro de 2019 ante o igual período do ano anterior. No acumulado em quatro trimestres frente aos quatro trimestres imediatamente anteriores, o PIB do RS registrou variação de 3,1%.
Sob a ótica da produção, o resultado do trimestre frente aos mesmos meses de 2018 equilibrou o desempenho negativo da agropecuária e da indústria com a alta no setor de serviços. O recuo de 2,5% na agropecuária pode ser explicado pelas quedas nas culturas da cana-de-açúcar (-7,8%), mandioca (-7,3%) e laranja (-4,2%). O outro setor de desempenho negativo, a indústria, teve variação de -1,6%, refletindo as quedas nas indústrias de transformação (-2,1%); extrativas (-8,7%); e eletricidade, água, gás e esgoto (3,2%). O crescimento na atividade industrial ficou por conta da construção, que teve aumento de 2,2%. Nos serviços, que registrou alta de 1,4%, as maiores elevações foram de intermediações financeiras e seguros (3,1%), transporte, armazenagem e correios (2,1%) e outros serviços (2,1%). O comércio teve queda de 0,8%.
O resultado trimestral, em linhas gerais, veio conforme o esperado. Apesar da queda da agropecuária, a mesma costuma ter maior contribuição no primeiro semestre do ano. Já a queda verificada na indústria, resulta de uma base de comparação elevada e do encerramento de um período de crescimento intenso das vendas de veículos. Nos serviços, a queda do comércio teve forte influência do comportamento dos combustíveis, que julgamos um tanto estranho e que acreditamos que deve ser revisado nas divulgações posteriores.
 

Deixe sua opinião