No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Comércio em foco 08.11.2019
Publicado em 08/11/2019

Vitrine Empresarial

IPCA registra menor inflação em outubro desde 1998

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) registrou variação de 0,10% em outubro de 2019, conforme o IBGE e dados divulgados pelo Fecomércio-RS, após registrar -0,04% em setembro. No mesmo mês de 2018, a inflação havia sido de 0,45%. Assim, a inflação acumulada em 2019 alcançou 2,60%, abaixo dos 3,81% apurados em 2018. Em 12 meses, a inflação registra 2,54%, ante 4,56% registrados nos 12 meses fechados em outubro de 2018.
O resultado no mês teve maior influência negativa (-0,10 p.p.) do grupo de Habitação (-0,61%), enquanto a alta de maior impacto no índice (0,08 p.p.) foi verificada no grupo de transportes (0,45%), seguida por saúde e cuidados pessoais (0,40%) e Vestuário (0,63%). A queda nos preços da babitação foi puxada pela variação de -3,22% na energia elétrica, em função da vigência da bandeira tarifária amarela, gerando um impacto de -0,13 p.p. o IPCA. Nos transportes, a elevação refletiu o aumento dos preços da gasolina (1,28%), que contribuiu com 0,05 p.p. no índice, e no etanol (1,90%).
No que diz respeito ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), em outubro, a variação no país foi de 0,04%, acumulando alta de 2,55% em 12 meses. 
O resultado do IPCA de outubro registrou o menor valor para o mês desde 1998, repetindo a marca do mês anterior. O resultado dá suporte à avaliação do Comitê de Política Monetária (Copom) de risco de propagação baixista na inflação: o índice se encontra abaixo do limite inferior da meta. Assim, como tem sido ressaltado, enquanto a inflação se mantém baixa e as projeções ainda ficam distantes da meta (4,25%), sobra espaço para o ajuste do estímulo monetário que, mesmo com efeito defasado, deverá ser intensificado em dezembro pelo Copom com novo corte na Selic.

 

Deixe sua opinião