Comentando - 14 de dezembro de 2019
Publicado em 14/12/2019

Esportes

PAULO CÉSAR Tinga, ex-craque da dupla Gre-Nal, esteve na terça-feira, em Bagé, palestrando para uma plateia formada por diretores, gerentes e colaboradores da Rede Peruzzo, sobre “Empreendedorismo”. E saboreou, na vinícola da empresa, churrasco a rigor, a cargo do colorado Joscemar Giordani.

GUARANY está instalando loja nos fundos do Hotel Obino para venda de material promocional. Nos mesmos moldes da lojinha na Bento Gonçalves, apoiada, na época, pelo saudoso alvirrubro Clóvis Pereira Assumpção.

PAULO MACHADO pode ser o próximo homenageado, entre os ex-presidentes do Bagé, na série mesas adesivadas, comandada por Beto Ducos.

ADEMAR BATISTELLA cuida de perto a recuperação do gramado do estádio Antônio Magalhães Rossell.

JALDE-NEGRO de quatro costados, Vilceu Rocha, o popularíssimo “Direção”, tem agora a guarida da Fundação Geriátrica José e Auta Gomes, por sinal, uma instituição que merece sempre o apoio irrestrito da comunidade.

A CARREIRA promissora não pode ser interrompida: o goleador Andrei vai disputar o Acesso pelo Cruzeiro de Porto Alegre.

MERCADO DA BOLA em plena ebulição. A dupla Ba-Gua, por medida de cautela, só anuncia reforços depois do contrato assinado. Muito certo.

17 DE DEZEMBRO DE 1969 uma data marcante para o Guarany. Há 50 anos, no estádio Antônio Magalhães Rossell, no empate em um gol com o Veterano de Carazinho, gols de Carlinhos Froes e Cafuringa, o alvirrubro coroava uma campanha de 14 jogos, com 10 vitórias, três derrotas e um empate, 28 gols marcados e 14 sofridos, e voltava à Série A do futebol gaúcho.

GRANDE LÍDER daquela campanha memorável, José Carlos Teixeira Giorgis teve a colaboração importante de abnegados alvirrubros, como Bolivar Ruiz Severo, Aracely dos Santos Menezes, Edgar Pereira Pinto, Alcides Martins, dos médicos Joaquim Pedro Gaffrée  e Paulo Barcellos da Silveira.

A COMISSÃO TÉCNICA contava com o treinador Danilo Juarez Nigris da Silva, o diretor técnico Sérgio de Paulo Cabral, massagista Salvador Rubilar, roupeiro Bataclã. Os jogadores: Plínio Santana e Nilson Pereira, Selmar Guterres, Nanão, Ismael Moreira, Danúbio, Osmar Froes, Walter Patron, Zé Roberto, Carlinhos Froes,  Ilton Fontes, Geraldo Baiano, Amarante, Toninho, Abílio Rodrigues, Saulzinho, Afonso, Ico, Éder, Machadinho e o próprio Sérgio Cabral.

ATÉ O FECHAMENTO (16h de quinta-feira) da coluna, o nome de Fernandinho era uma forte questão de bastidores.

Deixe sua opinião