Colheita de azeitona é encerrada em Bagé com quebra na safra
Publicado em 30/04/2020

Rural

Foto: Divulgação/FS

Total obtido foi 1/3 do alcançado em 2019

Como já divulgado em edições anteriores, os produtores da região de Bagé que apostaram na diversificação da matriz produtiva com a olivicultura terão uma safra com menor produtividade do que a obtida em 2019. Foi preponderante para essa redução a instabilidade climática do ano passado. Conforme um dos produtores e sócios da Agroindústria Azeites do Pampa Ltda., Emerson Menezes, a colheita foi finalizada na região confirmando a quebra de safra. "A produção em Bagé foi de, aproximadamente, 1/3 do registrado no ano passado", afirma o engenheiro agrônomo. Segundo Menezes, foi processado, na agroindústria, um pouco mais de cinco toneladas frente ao montante de 2019 que foi de 15 toneladas. No entanto, Emerson Menezes afirma que o rendimento da cultura para a extração de azeite foi bem superior ao alcançado na safra passada. A Agroindústria Azeites do Pampa Ltda. é uma empresa baseada na união de 10 empreendedores locais que apostaram na olivicultura. Dessa união, nasceu a agroindústria localizada próxima ao aeroporto Comandante Kraemer. A Azeites do Pampa recebe a produção de olivais de Bagé e municípios próximos e, dessas azeitonas, é extraído o azeite TerraPampa, que já está disponível em estabelecimentos comerciais. 

Deixe sua opinião