CBF articula volta do futebol para maio
Publicado em 30/04/2020

Esportes

Foto: Reprodução/FS

Entidade realizou videoconferência com representantes das federações estaduais

A cúpula da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) realizou uma reunião por videoconferência com os representantes das federações estaduais na terça-feira. Na ocasião, a CBF sugeriu que, se possível, os campeonatos locais voltem a ser disputados a partir do dia 17 de maio.
De acordo com informações do jornal O Globo, o presidente da entidade, Rogério Caboclo, admitiu que o cenário pode não ser o mesmo em todos os estados, já que há diferença na disseminação do coronavírus e também no posicionamento das autoridades. 
Caboclo fez questão de pontuar que o dia 17 de maio é uma sugestão e não uma determinação, sublinhando a falta de poder da CBF para ordenar algo do gênero. A proposta não é passar por cima das autoridades. Para a CBF, é importante o desenrolar dos estaduais, para que se abra espaço no calendário ao Brasileirão e a Copa do Brasil. A volta dos torneios nacionais traz um quadro mais complexo, já que demandaria uma diminuição mais ampla do coronavírus no país, com liberação de voos e trânsito entre estados. Ninguém se arrisca a cravar uma data para isso. Ao mesmo tempo, as federações estaduais têm autonomia para colocar à mesa, com governadores e prefeitos, protocolos médicos que se adéquem às respectivas realidades.
Por meio do site oficial, a Federação Gaúcha de Futebol (FGF) informou que o presidente Luciano Hocsman participou da reunião e que aguarda um posicionamento da CBF para os próximos dias, informando o novo calendário do futebol brasileiro. 

"Se depender do meu voto, eu aprovo", afirma Bolsonaro
Na última segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro se manifestou pela primeira vez sobre a possível volta do futebol. Em contato com a imprensa no Palácio da Alvorada, o presidente afirmou que o governo trabalha para a retomada das atividades. "Se depender do meu voto, eu aprovo. Logicamente, com parecer técnico do Ministério da Saúde. Que acho que será favorável. Começar a realizar os treinamentos. Começar, em um primeiro momento, com portões fechados (...). No que depender de nós, vamos fazer as coisas com bastante responsabilidade, com parecer do Ministério da Saúde. Já fui procurado por autoridades do futebol. Está sendo trabalhado neste sentido aí", afirmou o presidente.
Durante o contato com jornalistas, Bolsonaro citou uma conversa com um técnico gaúcho, sem revelar o nome. "Eu conversei com um técnico de futebol neste fim de semana, do Rio Grande do Sul. Ele foi favorável em um primeiro momento a não ter jogos, pela aglomeração nos vestiários. Muita gente. Agora, é favorável. É só você não deixar tanta gente no vestiário", revelou Bolsonaro. Na manhã de ontem, a RBSTV afirmou que o treinador em questão trata-se de Renato Portaluppi.

Deixe sua opinião