No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Campanha de vacinação para brucelose bovina é realizada em Aceguá
Publicado em 13/07/2019

Rural

Foto: Alina Souza / Especial FS

Ação feita pela Emater-RS e Prefeitura

O escritório municipal da Emater/RS-Ascar de Aceguá e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo desenvolveram, nos dias 4 e 11 de julho, uma Campanha de Vacinação para brucelose bovina. Os técnicos da secretaria e da Emater/RS-Ascar, junto de voluntários, visitaram os produtores dos assentamentos Santa Vitória e Jaguarão.
A atividade foi e continuará sendo implantada em pequenas propriedades que se dedicam à atividade leiteira, com uma área de até 30 hectares. Para receber as vacinas, os produtores rurais deverão estar ligados a alguma instituição associativa. Os critérios foram definidos pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico, com o propósito de dar apoio aos pequenos produtores da Bacia Leiteira do município, que atualmente encontram dificuldades com os altos custos da produção.
Na próxima semana, o trabalho prossegue nos assentamentos das localidades de Rincão dos Cravos e Planalto do Adail. As inscrições foram feitas nas associações de produtores e repassadas à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.
De acordo com o assessor de agropecuária e médico veterinário, Douglas Fischer, o objetivo dos órgãos é atender um público de produtores que necessita de políticas públicas e no auxílio à melhoria dos índices de produção, além de obter qualidade e aumentar a produção do leite nas propriedades.
"A brucelose é uma doença infectocontagiosa, provocada por bactérias do gênero Brucella, tratando-se de uma zoonose, por produzir infecção nos animais e no homem. Na pecuária leiteira é causadora de abortos, repetições de cio, nascimentos prematuros e queda na produção de leite", enfatiza.
A médica veterinária do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar de Aceguá, Roberta Medina, destaca que a brucelose gera prejuízos econômicos significativos na pecuária leiteira, relacionados à diminuição da eficiência do rebanho através da redução dos índices reprodutivos e produtivos, além da perda da credibilidade da unidade de produção.
Pesquisas mostram que a brucelose pode ser responsável pela queda de 25% na produção de leite e pela redução de até 15% na produção de terneiros. A transmissão da brucelose ao homem ocorre pelo contato do agente com mucosas ou na pele, ingestão de leite cru ou de produtos lácteos não submetidos a tratamento térmico adequado, bem como o consumo de carne crua com restos de tecido linfático provenientes de animais infectados.
Segundo Fischer, foram atendidas, até o momento, 22 propriedades, totalizando 70 terneiras leiteiras de três a oito meses de idade. Na aplicação, está sendo utilizada a vacina B19. "A proposta é realizar anualmente duas campanhas de vacinação no município, para atender o público que se enquadra nos critérios elaborados pela comissão", ressalta o médico veterinário.

Deixe sua opinião