No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Basta!
Publicado em 12/11/2015

Opinião

por Jonio Salles

Acredito que este movimento esteja ecoando em nossa população de uma forma jamais vista. O Estado saturou a paciência dos seus contribuintes. O brasileiro que produz, trabalha cinco meses do ano apenas para pagar impostos: IR, INSS, PIS, Cofins, ICMS, IPI, ISS, IPTU, ITR, IPVA, ITBI e por aí vai. O Brasil figura entre os 30 países que mais cobra impostos no mundo, porém aparece na lanterna em termos de qualidade dos serviços públicos prestados. Estes dados são do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário. Traduzindo em miúdos, o governo cobra caro mas não entrega o serviço. Perguntas simples exemplificam este e outros estudos. Como está a saúde pública? Como está a segurança pública? Como está a educação pública? O brasileiro paga caro para não receber quase nada em troca. Se entregássemos cinco meses do nosso suor para termos filhos em bons colégios, com hospitais modernos, com vias sem buracos, acho que até não estaríamos gritando basta! Porém, entregar cinco meses de nossos rendimentos e ainda ter que buscar na inciativa privada aqueles serviços públicos que não recebemos é demais. Noite passada, assistimos a uma ação de solidariedade entre produtores rurais da região que, não bastassem as dificuldades para o plantio decorrentes do excesso de chuva, ausentaram-se de suas propriedades para passar a noite em vigília, numa ação pacífica, ordeira e cívica, a fim de prestar a segurança que o governo não consegue fornecer. O produtor rural deu um grito de basta! O produtor rural cansou. O brasileiro cansou. O bageense cansou, mas não cansou a ponto de entregar os pontos, de desistir. Cansou de ficar acomodado e resolveu protestar. Essas formas de protesto crescem dia após dia. Teve sua semente em 2013, quando conclamou as pessoas a irem para rua. O gigante despertou e muitos apostam que ele irá voltar a dormir. Eu não acredito nisso. Acredito que as panelas não irão mais parar. Acredito que o movimento dos caminhoneiros é legítimo e patriótico. Acredito que as entidades bageenses, unidas, possuem uma força que talvez nem elas possam mensurar, mas para isso é preciso gritar. Convido todos os bageenses a comparecerem na Praça Silveira Martins, neste domingo, às 17h. O Movimento Basta! é independente. Não é de partido político. É um movimento de quem acredita em ordem e progresso e de quem ainda acredita que vale a pena lutar por um país livre e democrático.

Deixe sua opinião