No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Dia do Atletismo
Bageenses se destacam nas modalidades esportivas
Publicado em 09/10/2019

Esportes

Foto: Divulgação/FS

Maria Helena Marques, de 15 anos, campeã juvenil do salto em altura

Hoje é celebrado o dia do conjunto de modalidades esportivas mais antigas do mundo, o Atletismo. Chamado de esporte-base, a modalidade tem como prática correspondente os movimentos naturais do ser humano: correr, saltar e lançar. Na Rainha da Fronteira, o incentivo a esse esporte é bem acentuado, com atletas que se destacam tanto no atletismo quanto paratletismo, como, por exemplo, a atual campeã estadual na categoria juvenil no salto em altura dos Jogos Escolares do Rio Grande do Sul (Jergs), Maria Helena Marques, de 15 anos, aluna da Escola de Ensino Fundamental Félix Contreiras Rodrigues. Ela disputou a final nos dias 27 e 28 de setembro, em Porto Alegre, onde alcançou 1, 46 metros de altura. A jovem pode disputar o Brasileiro a partir do dia 20 de novembro, em Blumenau.  Além disso, o aluno João Vitor Almeida, de 16 anos, da Escola Estadual de Ensino Médio Doutor Carlos Antônio Kluwe, venceu o salto em altura na categoria Juvenil do Jergs. Ele saltou 1,87 metros e vai disputar o Brasileiro Sub-18 Troféu Caixa.

Porém, o atleta vem de outras vitórias. Em 2017, Almeida, que era aluno do Félix Contreiras Rodrigues, ficou em segundo lugar no Jergs na categoria infantil de salto em altura, onde se classificou para o Brasileiro. Foi assim que trouxe para Bagé a medalha de ouro do campeonato em Curitiba. Posteriormente, representou a Seleção Brasileira em Cochabamba - Bolívia, onde ficou em terceiro lugar.     

A professora de Educação Física do Félix, Grisel Deamici, explica que faz quatro anos que um projeto de incentivo ao esporte acontece na instituição de ensino. “Os alunos da escola começaram a se destacar, por isso iniciamos algumas modificações nas aulas de Educação Física, voltadas tanto para o coletivo quanto para o individual. A aula é direcionada para o interesse do aluno”, elucida. Há dois anos, em parceria com a professora Nair Ferreira, do Carlos Kluwe, os alunos treinam no 3° Regimento de Cavalaria Mecanizada (MEC). “A professora Nair faz todo o aprimoramento técnico com eles. No Félix, é feita a parte básica, como apresentar o esporte e o desenvolvimento motor do aluno”, salienta.

Além disso, há duas “feras” nos Jogos Escolares do Rio Grande do Sul Para Pessoas com Deficiência (ParaJergs). Eles são alunos da Escola Estadual de Educação Básica Justino Quintana. Pablo Ryan Marques, 11 anos, venceu o salto em distância e o primeiro lugar nos 75 metros rasos categoria infantil masculino para deficientes visuais, classe 11; Érico Resende Amico, 13 anos, obteve o primeiro lugar nos 75 metros rasos infantil masculino para deficientes visuais, classe 12.  Eles contaram com o apoio do aluno-guia, Tallis Brião, que auxilia os atletas nas competições e treinamentos, como divulgado em reportagem do jornal Folha do Sul, no dia 30 de agosto de 2019.

Os atletas são alunos das professoras Melissa Fagundes e Regina Mendonça. Melissa leciona Educação Física e exerce a função de treinar os pequenos há dois anos. Para ela, este projeto está relacionado com a inclusão de alunos com deficiência visual no esporte. “O atletismo por ser um esporte de superação individual acaba sendo uma das modalidades mais completas e acessíveis às pessoas portadoras de deficiência, seja ela física, visual ou intelectual”, acrescenta.

Com uma novidade, os campeões também vão participar das Paralimpíadas Escolares Municipais deste ano, evento da Secretária da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), onde todas as entidades assistenciais e escolas participam. “É um encontro fantástico que promove a integração, a inclusão, a valorização do ser humano, a dignidade e a cidadania. A cada atividade que participam, eles aumentam a autoestima e ganham mais autonomia”, completa.

 

 

Deixe sua opinião