No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Bagé registra manifestação em defesa da Educação e contra a reforma da Previdência
Publicado em 14/08/2019

Geral

Foto: Niela Bittencourt

Atividade foi organizada pelo Comitê Frente Única de Luta

Um novo ato "em defesa da Educação e contra a reforma da Previdência" ocorreu ontem. À tarde, estudantes e trabalhadores, integrantes de sindicatos e movimentos sociais, se mobilizaram na praça Silveira Martins para marcar o dia de mobilização, que foi nacional. A programação, em Bagé, foi organizada pelo Comitê Frente Única de Luta, que conta com a participação de vários sindicatos e, também, de diversos movimentos sociais.
A diretora do 17º Núcleo do Cpers Sindicato, Delcimar Vieira, por exemplo, destacou que o dia de luta nacional buscava chamar atenção da população para a retirada de direitos e cortes que têm ocorrido na Educação. Assim, disse que foi uma mobilização contra o que definiu como ataques do governo Bolsonaro e também do governador Eduardo Leite. 
A sindicalista argumentou que tem ocorrido o sucateamento da Educação pública e ainda lembrou os atrasos salariais dos servidores públicos do Estado. Ela também mencionou que a luta é em defesa da Previdência, contra a reforma, e pela "liberdade democrática". Por fim, sustentou que se a população de fato soubesse os direitos que têm sido retirados a praça teria ficado cheia.

No país
Conforme informações amplamente divulgadas pela imprensa, pelo menos até as 17h de ontem, 56 cidades de 19 Estados e do Distrito Federal haviam registrado manifestações pacíficas contra a reforma da Previdência e em defesa da Educação. Não é a primeira vez que cidadãos saem às ruas com tais finalidades: desde que o presidente Jair Bolsonaro anunciou cortes na Educação, foram registrados dois atos significativos, um no dia 15 de maio e outro no dia 30 do mesmo mês. 

Deixe sua opinião